Pedro Cine Fotos
Amirt

Manhuaçu recebe Fórum regional e discute prioridades do Caparaó

Por: Agência Amirt 29/06/2017 16:17

No evento, Fernando Pimentel assinou projeto de lei que doa prédio do antigo Fórum para o município

Por: Lívia Cicarini / Jailton Pereira / Eduardo Satil – Tribuna do Leste

Manhuaçu sediou nesta quinta-feira a nova fase dos Fóruns Regionais do Governo do Estado de Minas Gerais. Com a presença do governador Fernando Pimentel (PT), o evento transferiu a agenda do gabinete para a cidade durante um dia. Mais de 40 órgãos Estaduais também prestaram serviços à população.

Em entrevista exclusiva ao Tribuna do Leste, o governador Fernando Pimentel diz que o mecanismo dos Fóruns Regionais visa ampliar a participação da população nas decisões do governo. Ele explica que o território mineiro foi dividido em 17 regiões. “Dividimos o estado nessas regiões justamente para isso: escutar as pessoas, estar próximo das lideranças políticas e empresariais de cada região, das religiosas, de trabalhadores, movimentos sociais, enfim, todos aqueles que querem participar do processo de governo, de um processo democrático”, diz Fernando Pimentel.

Para ele, apesar da enorme dificuldade financeira e orçamentária que o Governo do Estado enfrenta, os mecanismos dos fóruns regionais têm dado certo. Pimentel assinou junto a prefeita Cici Magalhães, a entrega do projeto de lei ao deputado Adalclever Lopes, presidente da Assembleia de Minas Gerais, que repassa o prédio do atual fórum, no centro de Manhuaçu, para a prefeitura. Ele ainda fala sobre a assinatura do convênio com a prefeitura destinando 5 milhões de reais para o término das obras do anexo II do Hospital César Leite, e destaca que está retomando as consultas populares. “Nós estamos renovando essa consulta popular. Vamos ver as novas demandas, os novos pedidos e atendê-los na medida que for possível com o nosso orçamento”.

O governador afirma que o território Caparaó é importante não só para Minas Gerais, mas para todo o Brasil. “Tem uma importância econômica muito grande esse território. É um grande produtor de café, nós temos aqui também um polo educacional já implantado, e aí não falo só de Manhuaçu, mas também Ponte Nova, Viçosa, as outras cidades da região, são todas elas muito importantes”, diz o governador que ainda reforça a força econômica, cultural, e geográfica da região. “Tudo isso torna o Caparaó um território de referência para o Estado e para o país”.

Sobre a crise que o Governo do Estado enfrenta na conjuntura do atual cenário político e econômico brasileiro, Pimentel fala que Minas Gerais tem enfrentado a crise da mesma forma que o povo mineiro, e ainda considera que Minas tem uma situação melhor que outros Estados brasileiros. “É o que nós estamos fazendo. Enfrentando a crise com muito trabalho, e é ao exemplo do interior de Minas Gerais. O povo mineiro é um povo trabalhador. É um povo que acorda cedo, trinca os dentes, trabalha o dia inteiro e trabalha com alegria. Trabalha com empenho, com denoto, porque sabe que esse é o caminho certo para vencer qualquer dificuldade. Minas está enfrentando a crise melhor do que a maioria dos estados brasileiros”, coloca.

A cobrança das prefeituras

Após a realização de diversas reuniões na Assembleia Legislativa a respeito da enorme dívida do Governo do Estado com os municípios, Fernando Pimentel considera que os novos prefeitos estão “meio assustados”. Segundo o governador, eles, em sua maioria, se depararam com situações muito difíceis, mas que em Manhuaçu é diferente. “Aqui em Manhuaçu, a Cici Magalhães que é nossa amiga, já colocou ordem na casa e eu acho que a prefeitura está funcionando bem. Mas os prefeitos das cidades vizinhas têm muita dificuldade. A gente tenta ajudar na medida do possível. São nossos parceiros. Então sempre que posso estou próximo a eles dialogando, e o pouco dinheiro que tem a gente tentamos dividi-lo da melhor maneira possível com todos”, encerra.

O governador lembrou que os fóruns, criados para aproximar o governo da população, já estão dando resultados. “É um instrumento que está dando certo. Tiramos o governo da capital e trouxemos para o interior”, assegurou. Fernando Pimentel também voltou a cobrar o acerto de contas entre Minas Gerais e a União, citando as perdas de R$ 135 bilhões causadas pela Lei Kandir, e reafirmou que Minas continuará trabalhando com serenidade para vencer a crise. “Deixem Minas trabalhar. Parem de nos atrapalhar, porque os mineiros sabem trabalhar”, afirmou.

Durante sua visita a Manhuaçu, o Governador Fernando Pimentel reforçou o compromisso cumprido por seu governo com o pagamento de 5,2 milhões de reais para o Hospital César Leite retomar as obras de construção de seu novo prédio anexo.

Ouça o pronunciamento do governador Fernando Pimentel.

 

Anexos para downloads:

%d blogueiros gostam disto: