Pai é detido após estuprar as filhas de 9 e 10 anos em Juiz de Fora

Na madrugada desta segunda-feira (19), um homem, de 33 anos, foi detido após estuprar as próprias filhas de 9 e 10 anos em Juiz de Fora, na região da Zona da Mata.

As vítimas estavam em estado de pânico quando relataram os crimes à Polícia Militar. As meninas ainda afirmaram que os abusos sexuais aconteciam em dias alternados, ou seja, um dia era uma criança, no outro dia, a outra. A mãe, de 29 anos, e a avó, de 65, confirmaram as acusações.

Segundo as informações da denúncia, os estupros sempre ocorriam no quintal da casa, localizada no bairro Nova Benfica. Além disso, o pai é suspeito de levar as meninas para o local onde dormem os cães para realizar os crimes.

Ainda conforme a denúncia, o pai praticava todas as formas de abuso com as filhas. A menina mais velha ainda mostrou aos militares o local onde o pai escondia uma pomada usada nas filhas para aliviar as dores durante os abusos.

A Polícia Civil da cidade afirmou que o homem foi encaminhado para o plantão da 1ª Delegacia Regional da cidade e teve a prisão ratificada.

No entanto, além dos abusos, o suspeito também teria oferecido maconha para as meninas, porém elas não aceitaram. Além disso, a menina de 10 anos ainda contou que o pai estava sendo procurado pela polícia e apareceu na residência para trocar de roupa e pedir que ela falasse que tinha um namorado na escola e que já mantinha relações sexuais. Já a garota de 9 anos afirmou que foi acordada durante a madrugada com o pai mexendo em seus seios.

As vítimas também relataram que constantemente eram ameaçadas pelo pai, caso contassem os abusos para alguém. O suspeito ainda dizia que se alguém ficasse sabendo, tanto ele, quanto a mãe, seriam presos e que elas e uma irmã de 3 anos, seriam levadas para um orfanato.

Porém, a mãe das meninas ressaltou desconhecer os abusos praticados pelo marido. Mas, desconfiava das atitudes dele com as filhas, devido ao ciúme excessivo. A mulher ainda confirmou que o pai não estava deixando as crianças saírem para escola e nem para a rua.

As meninas foram atendidas no Hospital de Pronto-Socorro da cidade. A médica que atendeu as vítimas emitiu um laudo provisório que confirma a conjunção carnal de apenas umas das filhas.

G.J

Anexos para downloads:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: