Promotores e procuradores chegam a receber até R$ 100 mil líquidos, R$ 66 mil acima do teto mineiro

894 promotores e procuradores de Justiça de Minas Gerais receberam mais do que R$ 33.700,00. O teto salarial, apenas no mês de maio.

Os dados foram levantados pela reportagem do jornal Estado de Minas.

O maior valor pago em maio chegou a cifras de R$ 75.929,00. Esse valor  soma o salário líquido, mais indenizações de cerca de R$ 18 mil e remunerações retroativas de R$ 34.500,00.

Minas Gerais tem 1.028 procuradores e promotores em exercício. 41 membros do Ministério Público Mineiro receberam valores acima de R$ 70 mil.

Os benefícios concedidos aos funcionários do Ministério Público de Minas eleva seus vencimentos. R$ 4.300,00 de auxílio moradia mesmo para quem tenha casa própria é pago a cada servidor. Mesmo acima da casa dos R$ 33 mil, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) considera legais os valores. O Conselho alega  que, por isso, não há o chamado “abate-teto”.

CNMP diz que benefícios são legais e que não há o "abate-teto"
CNMP diz que benefícios são legais e que não há o “abate-teto”

As vantagens não acabam por aí. Os promotores e procuradores recebem quase um salário mínimo (R$ 884) por mês como auxílio alimentação.  Junto das férias de 60 dias por ano de procuradores e promotores mineiros, há acréscimo de um terço do salário em cada período.

A reportagem da Agência AMIRT de Notícias entrou em contato com o Ministério Público de Minas Gerais. O órgão não quis se pronunciar e informou que não vai emitir nota de comunicado sobre os salários de promotores e procuradores de Minas Gerais.

Anexos para downloads:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: