Anuncie
Vale do Aço

Bloco de controle formaliza novo Acordo de Acionistas da Usiminas

Por: Diário do Aço 10/04/2018 16:32
Divulgação

Paolo Rocca, CEO do Grupo Techint, e Kosei Shindo, CEO da Nippon Steel & Sumitomo Metal Corporation, formalizaram o entendimento

Os acionistas integrantes do bloco de controle da Usiminas oficializaram nessa terça-feira (10) um novo acordo estabelecendo as bases de atuação dos principais acionistas junto à siderúrgica brasileira.

Os novos termos do documento foram divulgados em 8 de fevereiro, quando Ternium e Nippon, detentores da maioria das ações, anunciaram terem chegado a um entendimento, encerrando um conflito iniciado em 2014. Assinaram o documento a Nippon Steel & Sumitomo Metal Corporation, sua afiliada Nippon Usiminas Co. Ltd., a Ternium e suas afiliadas Confab, Prosid e Ternium Argentina S.A., a Previdência Usiminas, a Metal One e a Mitsubishi Corporation, integrantes do bloco de controle da companhia.

O novo Acordo de Acionistas, entre outros pontos, prevê a alternância na indicação do diretor presidente, dos demais membros da diretoria executiva e do presidente do conselho de administração. Para o biênio 2018-2020, o atual diretor presidente, Sergio Leite, será confirmado no comando da empresa, indicado pelo grupo Ternium.

Já a Nippon Steel indicou Ruy Hirschheimer para a presidência do Conselho de Administração. Além disso, as partes signatárias do Acordo de Acionistas assumiram o compromisso de encerramento de todos os litígios legais.

Para os demais cargos da diretoria executiva, foram indicados Alberto Ono, diretor vice-presidente de Finanças e Relações com Investidores; Tulio Chipoletti, diretor vice-presidente Industrial; Takahiro Mori, diretor vice-presidente de Planejamento Corporativo; Miguel Homes, diretor vice-presidente Comercial e Kohei Kimura, diretor vice-presidente de Tecnologia e Qualidade. Os nomes deverão ser eleitos pelo Conselho de Administração no dia 16 de maio.

“O consenso entre os acionistas e a consequente aprovação de um novo acordo é um fato de grande relevância para a Usiminas. O acordo traz tranquilidade para seguirmos o trabalho iniciado ainda em 2016 e também transmite mensagens importantes de confiança e união ao mercado, empregados, clientes, fornecedores e demais parceiros da companhia”, afirma Sergio Leite, diretor presidente da Usiminas.

Superação

A assinatura do acordo marca o encerramento da disputa acionária e também reforça a trajetória de recuperação da Usiminas. A empresa enfrentou, entre 2015 e 2016, o período mais complexo da sua história, consequência das duras crises no mercado internacional do aço e da economia brasileira, e precisou se adequar para evitar uma recuperação judicial. Após uma fase de dedicação total à construção de resultados, iniciada no terceiro trimestre de 2016, a companhia trabalha para resgatar sua posição de referência no mercado.

A empresa voltou a registrar balanços positivos ao longo de todo o ano passado, teve sua nota de crédito elevada pelas três principais agências de classificação de risco do mercado e suas ações foram as mais valorizadas do Ibovespa em 2017. “Alcançamos um novo patamar em que a Usiminas pode pensar no seu futuro. É o reflexo da nova etapa da Usiminas, com metas de gestão estabelecidas, voltadas, principalmente, para a geração de resultados e a busca pela excelência no atendimento aos clientes e pela melhoria do clima organizacional. Já estamos em processo de construção de um novo planejamento estratégico para os próximos cinco anos, realizamos três adiantamentos de pagamento da nossa dívida e internamente estamos reforçando as iniciativas e programas de valorização da nossa equipe”, enfatiza Sergio Leite.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br