Pedro Cine Fotos
Vale do Aço

Consul arrecada donativos para vítimas da enchente em Rio Casca

Por: Diário do Aço 06/12/2017 18:32
Wôlmer Ezequiel

Estão sendo disponibilizados pontos de arrecadação nas quatro lojas da rede Consul no Vale do Aço

Em uma atitude de solidariedade às famílias atingidas pela enchente que assola o município de Rio Casca, na Zona da Mata mineira, a Consul inicia uma campanha para arrecadação de donativos que serão destinados à região prejudicada. Estão sendo disponibilizados pontos de arrecadação nas quatro lojas da rede Consul no Vale do Aço.

As doações podem ser de roupas, calçados, água potável, alimentos não perecíveis, colchões, roupa de cama, produtos de higiene pessoal, entre outros itens. “Toda ajuda é bem-vinda”, comenta o presidente da cooperativa, Matusalém Sampaio. “Nesta hora, o importante é ter atitude e boa vontade em ajudar as inúmeras pessoas que precisam deste apoio. Seguindo os princípios cooperativistas, nos engajamos com firmeza em mais esta iniciativa”, completa.

Importante lembrar que faz parte da cultura na Consul a participação em campanhas solidárias de arrecadação de alimentos e outros tipos de donativos. São realizadas campanhas ao longo de todo o ano, com a finalidade de ajudar diversas entidades na região do Vale do Aço, e em casos específicos como tragédias – mesmo sendo em outras regiões – a Consul também faz questão de participar, cooperando com quem mais precisa.

Cheia

O município de Rio Casca, na Zona da Mata, foi inundado pela cheia do rio e parte da população foi ilhada em razão da forte chuva que atingiu a região neste início de dezembro. De acordo com a Polícia Militar de Ponte Nova (cidade vizinha), as vias de acesso a Rio Casca estão interrompidas. Uma ponte caiu e a MG-262 está alagada, interrompendo a passagem de veículos.

A sede da Polícia Militar de Rio Casca também foi invadida pelas águas e a comunicação foi comprometida. Uma equipe de Ponte Nova foi deslocada para a cidade para averiguar os problemas causados pela chuva, mas como a ponte que liga as duas cidades caiu, será preciso fazer um desvio de 200 quilômetros por Alvinópolis e João Monlevade. Equipes do Corpo de Bombeiros de Belo Horizonte também se deslocaram para Rio Casca.

As cidades vizinhas de Santa Cruz do Escalvado, Urucânia e Santo Antônio do Grama também estão sofrendo com as inundações, segundo a Polícia Militar de Ponte Nova. Não há registro de vítimas na região, nem de desabrigados. Mais informações pelo (31) 3824.5219.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br