Pedro Cine Fotos
Vale do Aço

Estudantes de Ipatinga classificados para etapa regional de robótica

Por: Diário do Aço 11/09/2017 18:32
Reprodução: Tv Cultura

A montagem do robô é feita com peças de lego que possui um sistema operacional para ser programado pelos alunos

O Colégio São Francisco Xavier tem mais um motivo para se orgulhar dos seus alunos após a conquista da medalha de ouro na Olimpíada Nacional em História do Brasil, conforme já divulgado pelo Diário do Aço. Quatro estudantes do segundo ano do colégio se classificaram para etapa estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica, que ocorrerá no dia 16 de setembro, em Belo Horizonte.

Segundo o professor orientador, Waldir Vilas Boas, a olimpíada na prática é uma simulação de resgate, em que os robôs são programados pelos alunos para encontrarem um objeto específico que representa uma pessoa em risco. “O robô é classificado como seguidor de linha e resgate de vítima. Então, tem uma pista com dois andares, onde o robô tem que fazer um percurso para chegar à parte de cima e resgatar a vítima. Esse robô é todo programado para seguir linha e desviar de obstáculos até chegar ao local desejado”, explica.

Montagem

Conforme o professor orientador, a montagem do robô é feita com peças de lego que possui um sistema operacional para ser programado pelos alunos. “O aluno tem que saber montar e fazer as engrenagens. Isso tudo envolve a física e matemática, que são aplicadas em vários cálculos. Já tem até um programa pré-definido que o aluno tem que encaixar na memória do lego. E ele vai ler a pista de acordo com as informações que já foram dadas”, detalha.

Benefício

Para o professor orientador, a participação dos alunos nesse tipo de atividade e nas olimpíadas robóticas contribui muito para o desenvolvimento educacional de cada um dos estudantes. “O benefício da robótica para o aluno é despertar o raciocínio lógico, interpretações físicas e matemáticas, além de incentivar o interesse pela pesquisa”, destaca.

Classificação

Para o estudante Marcos Pedro Ferraz, a classificação para a etapa estadual foi emocionante, já que enfrentaram diversos obstáculos para alcançarem o objetivo. “Na etapa regional, em São João Del Rei, passamos o dia inteiro tentando resolver vários problemas. Ficamos meio apreensivos por causa disso, mas na última pista a gente conseguiu voltar para as posições de classificados e conseguimos passar para a próxima etapa”, lembra.

O estudante também fez uma avaliação sobre a dedicação que os participantes precisam ter para competir na olimpíada. “É bem complexo criar um robô como esse, exige muita força de vontade, além de trabalhar o ano inteiro e ter que sacrificar muitas coisas, mas é bem legal a olimpíada, aprendemos muito com ela”, conclui.



Postado originalmente por: Diário do Aço

Veja também
%d blogueiros gostam disto: