28 Congresso
Vale do Aço

Ipatinga confirma o primeiro óbito por Chikungunya

Por: Diário do Aço 19/12/2017 14:32

A Secretaria de Saúde de Ipatinga recebeu a confirmação da Secretaria de Estado de Saúde sobre o primeiro óbito por Chikungunya no município. A vítima, um homem de 67 anos, era portador de hipertensão e morava no bairro Bethânia.

Aedes aegypti, além da dengue mosquito transmite Zika e Chikungunya

Segundo os resultados laboratoriais apresentados pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), de Belo Horizonte, o paciente apresentava, inicialmente, sintoma de febre, que evoluiu para um quadro clínico de prostração, seguido de insuficiência renal aguda e também respiratória. O óbito ocorreu em 31 de julho deste ano, mas só agora foi concluída a investigação.

A confirmação foi anunciada durante reunião ordinária do Comitê Municipal de Enfrentamento às Arboviroses, em Ipatinga, na sexta-feira (15), oportunidade em que foi apresentado também o resultado do último Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (Liraa).

A infestação predial é de 1,5%, ou seja, a cada 100 imóveis visitados, cerca de dois apresentaram focos do mosquito Aedes Aegypti. Somente neste ano, 1.556 casos de Dengue foram notificados, 991 de Chikungunya e 63 notificações de Zika.

O encontro serviu ainda para pontuar as ações de combate ao vetor que vêm sendo realizadas pelo poder público.

O prefeito Sebastião Quintão, que participou do lançamento do Comitê de Enfretamento as Arboviroses, em agosto deste ano, reforça a importância do apoio da população junto com o governo municipal no combate ao mosquito Aedes Aegypti.

Reunião do Comitê de Arboviroses

Segundo a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Mara Fernanda, o município se encontra em estado de alerta contra o Aedes.

“Nós tivemos um aumento significativo de números de casos suspeitos de Chikungunya neste ano. As consequências da doença são graves, causando febres e dores prolongadas nas articulações. Com o período de chuva e a incidência de sol, o momento está muito favorável para a reprodução do mosquito. Nós precisamos retirar 10 minutos em nossa rotina diária para verificar dentro de casa os possíveis criadouros do vetor, que continuam sendo encontrados nos vasinhos de plantas com água parada, nos reservatórios ao nível do solo, nas vasilhas de água dos animais, nas calhas”, enfatiza.

Na próxima semana, os Agentes de Combate a Endemias do Centro de Controle de Zoonoses realizarão nas lojas de ferro-velho, no bairro Iguaçu, bloqueio químico com fumacê costal. A ação será importante para erradicar o mosquito já na fase adulta.

Participação comunitária

Presente na reunião do Comitê Municipal de Enfrentamento às Arboviroses, o presidente da Comissão Local de Saúde do bairro Bethânia, ‘seu’ José Nilo (67), destacou a importância de a população trabalhar em conjunto com governo na luta contra o mosquito da dengue.

“Na nossa última reunião com a comunidade, convidados um representante do Centro de Zoonoses para explicar sobre os perigos da água parada, os ciclos do mosquito, os focos mais comuns que são encontrados dentro das casas. E foi muito bom porque, quando a gente multiplica essas informações, a gente torna as pessoas responsáveis também em cuidar da cidade. Essa tem que ser uma ação coletiva, para preservar as nossas vidas”, pontuou.

Diretora do DEVS – Mara Fernanda

O vice-presidente da Associação dos Moradores do bairro Ferroviários, Antônio Ângelo Rodrigues, destacou o conhecimento que passou a ter das ações que vêm sendo realizadas no município ao participar pela primeira vez da reunião do Comitê. “A gente passa a entender as ações estratégicas, os desafios encontrados e como juntos podemos trabalhar com a prevenção no bairro onde moramos”, refletiu.

Estiveram no encontro os profissionais do Departamento de Vigilância em Saúde, gerentes e técnicos das Unidades Básicas, representantes da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Hospital Municipal Eliane Martins (HMEM), além das lideranças comunitárias.

Antônio Ângelo – Ferroviários
José Nilo



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br