Encontro
Vale do Aço

Obras de pavimentação na MG-760 já somam cerca de 15 quilômetros

Por: Diário do Aço 21/12/2017 18:32
Alex Ferreira

A rodovia MG-760 já conta com 5,5 quilômetros de pavimentação e 10 de terraplenagem

Entre o distrito de Cava Grande e o povoado de Santo Antônio da Mata, em Marliéria, as obras de pavimentação da MG-760 mantêm o ritmo normal neste fim de ano. Ao todo, já foram executados serviços em 15,5 quilômetros da rodovia, dos quais, 5,5 de pavimentação e 10 de terraplenagem. A informação é da assessoria de Comunicação do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER-MG).

No fim deste ano, está prevista uma parada no período entre o Natal e Ano Novo, com o retorno dos trabalhos no dia 2 de janeiro.

A assessoria DEER também informa que, mesmo durante o período de chuva na região, o cronograma da obra não prevê interrupção dos trabalhos. A pavimentação propriamente não pode ser executada, mas há a execução de outros serviços como instalação de cercas, construção de bueiros, valetas e sarjetas, entre outras construções de contenção.
De acordo com o prazo contratual, a previsão de entrega da obra será até o fim do segundo semestre de 2019. A extensão a ser pavimentada tem 57 quilômetros até o entroncamento com a BR-262, em São José do Goiabal, e está orçada em R$ 110.930.599,83.

Histórico

No dia 26 de outubro, o asfalto começou a aparecer nos primeiros metros da MG-760. A pavimentação foi iniciada nas proximidades do canteiro de obras da Tamasa, a 600 metros do distrito de Cava Grande, em Marliéria.

Alex Ferreira

Pavimentação de 57 quilômetros tem como prazo de execução 900 dias, informa a placa indicativa da obra

Vencedora da licitação, a Tamasa já preparou o trecho que vai até o povoado de Santo Antônio da Mata para ser pavimentado. Ao todo, o primeiro trecho asfaltado deverá ser de 10 a 12 quilômetros, segundo informações levantadas pelo Diário do Aço junto à empresa.

A pavimentação da MG-760 entre Marliéria e São José do Goiabal (BR-262) é uma obra esperada há mais de 30 anos pela população do Vale do Aço, para facilitar o acesso à Zona da Mata mineira.

Entre recomeços e paralisações, em 2014 as obras foram interrompidas pelo Ministério Público devido a uma ação que exigiu adequações no licenciamento ambiental para proteção do Parque Estadual do Rio Doce (PERD), margeado pela estrada.

Desta vez, a ordem de serviço para a pavimentação da rodovia foi assinada pelo Governo de Minas Gerais no dia 26 de julho deste ano. A estruturação da estrada e outras obras na região possuem orçamento inicial de R$ 110,9 milhões e deve gerar 300 empregos diretos até 2019, ano previsto para a conclusão das obras.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br