Anuncie
Vale do Aço

Prefeito e vice eleitos em Antônio Dias serão diplomados dia 19

Por: Diário do Aço 05/12/2017 9:32
Divulgação

Elcio de Almeida Ataíde (vice) e Benedito de Assis Lima foram os vencedores da eleição suplementar, no domingo

O prefeito eleito de Antônio Dias, Benedito de Assis Lima, o Ditinho (PSDB), e o vice-prefeito eleito, Elcio de Almeida Ataíde (PMDB), serão Diplomados no dia 19 deste mês. A Justiça Eleitoral ainda definirá o local e horário, Ditinho afirmou ao Diário do Aço que solicitará para que a cerimônia seja realizada em Antônio Dias e não em Coronel Fabriciano, sede da comarca. A data da posse deverá ser agendada pelo novo presidente da Câmara, a expectativa é que Ditinho e Élcio sejam empossados no dia 31 deste mês ou 1º de janeiro.

Como titular no cargo de prefeito, Ditinho pretende montar equipe de trabalho e determinar as ações emergenciais para suprir as principais necessidades do município. “Agora, poderemos montar comissão responsável em elaborar um plano de gestão para Antônio Dias”, afirma Ditinho.

O prefeito avaliou nesta segunda-feira que a decisão dos eleitores é um exemplo para as demais cidades. “O povo de Antônio Dias deu uma lição na política nacional. Em meio a tantos casos de corrupção e de descrédito aos políticos, os eleitores avaliaram nosso trabalho, nos elegeram e confiam em nossas ações”, pontua Ditinho.

Com a eleição de Ditinho e Elcio, foi eleita uma nova Mesa Diretora da Câmara Municipal de Antônio Dias, às 18h desta segunda-feira (4). Os vereadores eleitos são: Marcilio José de Almeida Souza, o Japão (PR), para presidente; Joel da Silva (PT), o Joel do Severo, para o cargo de 1º vice-presidente; Cleber Marques (PROS), o Clebinho Macarrão, para 2º vice-presidente; Francisco Isabel (PDB), o Irmão Lelo, será o 1º secretário da Mesa e Ricardo Henrique (PSD), o Ricardo da Hematita, ocupará o cargo de 2º secretário.

Além da nova composição da Mesa Diretora, assumirão as cadeiras de Ditinho e Elcio na Câmara, os suplentes Francisco Laudir (PR), o Chicão dos Leandros, e Adair Lima (PMDB), respectivamente.

Eleição
A chapa formada por Benedito de Assis Lima (PSDB), o Ditinho, que tem como vice Elcio de Almeida Ataíde (PMDB), pela Coligação “Trabalho e Família” (PSDB/ PMDB/ PR/ PHS/ PV) foi a vencedora da eleição suplementar para prefeito em Antônio Dias, realizada neste domingo.

No resultado oficial, divulgado pelo Tribunal Regional Eleitoral, por volta de 21h de domingo, Benedito de Assis Lima (PSDB), o Ditinho, foi eleito prefeito de Antônio Dias com 2.960 votos.

Andréa Glaucia Pereira Marques (PROS), a Andrea do Lila, que teve como vice o ex-prefeito Tenório Rosa de Araújo (DEM), pela Coligação “A Voz do Povo”, ficou em segundo lugar com 2.733 votos. A diferença entre o primeiro e o segundo colocado é de 227 votos. Votaram 8.924 eleitores (76,71% do eleitorado de Antônio Dias). Foram 90 votos em branco (1,31%) e 245 votos nulos (3,58%).

Mesmo debaixo de chuva eleitores não deixaram de ir às ruas no domingo de eleição

Benedito de Assis, o Ditinho (PSDB) é o prefeito interino de Antônio Dias, depois que em primeiro de janeiro a posse do candidato mais votado na eleição de 2016, Willian Robson Marques Fraga, o Lila (PROS), foi impugnada pela Justiça Eleitoral, pela falta do registro de candidatura. Eleito presidente da Câmara, Ditinho saiu do Legislativo e foi direto para a cadeira de prefeito. Com o resultado deste domingo terá mais três anos e um mês de mandato como chefe do

Executivo
Ditinho fez uma campanha em que enfatizou a sequência dos trabalhos que deu início quando a posse de Lila foi indeferida pela Justiça e ele deixou a presidência da Câmara Municipal para assumir o comando da prefeitura.

Segurança
Conforme o Tribunal Regional Eleitoral, a eleição transcorreu sem incidentes em Antônio Dias, com a votação aberta às 8h em ponto e encerrada às 17h de domingo.

Um morador de Antônio Dias resumiu em entrevista ao Diário do Aço como foi o dia na cidade. “Olha, até que enfrentei pouca fila para votar. Não vi confusão pela rua e nem poderia haver. A polícia baixou em peso aqui hoje, Polícia Civil, Polícia Militar. Tinha viatura por todos os lados, fora os policiais que vieram à paisana para coibir ações delituosas”. Eleitores que não compareceram às urnas têm até 1º de fevereiro de 2018 para justificar.

Entenda o que houve em Antônio Dias em 2016
Willian Robson Marques Fraga foi o candidato mais votado em 2016, com 3.905 votos, mas teve seu registro indeferido pelo juiz eleitoral por causa das contas referentes ao exercício de prefeito de 2003 rejeitadas pela Câmara Municipal de Antônio Dias, em 21 de outubro de 2013, e também por ter sido condenado por improbidade administrativa pelo TJMG com suspensão dos direitos políticos por 5 anos.

Ao julgar recurso da defesa de Lila, o TRE-MG afastou a inelegibilidade referente às contas rejeitadas, pois o candidato obteve decisão provisória suspendendo os efeitos do ato da Câmara Municipal. No entanto, restou mantida a causa de inelegibilidade de improbidade, prevista no art. 1º, I, alínea “l”, da Lei Complementar nº 64/1990 (Lei das Inelegibilidades), ausente qualquer decisão judicial afastando essa causa. O relator do processo é o juiz Carlos Roberto de Carvalho e a decisão foi acompanhada pelos demais julgadores.

Lila recorreu até a última instância da Justiça Eleitoral, mas sem conseguir reverter o resultado o TSE determinou a realização de nova eleição para prefeito.

Veja mais

Eleição suplementar para prefeito movimenta Antônio Dias neste domingo



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br