Anuncie
Vale do Aço

Radares voltam a funcionar nas rodovias federais

Por: Diário do Aço 28/12/2017 8:32
Wôlmer Ezequiel

Dnit alerta que os equipamentos de controle de velocidade estão funcionando normalmente nas rodovias federais

Os radares localizados nos trechos das rodovias federais que cruzam o Vale do Aço não estão mais lacrados com plástico preto, como ocorria há uma semana, e voltaram a funcionar para o controle do limite de velocidade. A informação foi confirmada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Os equipamentos tinham sido vendados, no dia 14 deste mês, o que impossibilitava aos motoristas enxergar a medição da velocidade com a qual o veículo passava pelos sensores. A ação foi tomada em todas as vias de responsabilidade do órgão, no país, em função de pendências contratuais entre o órgão e a empresa que opera o sistema.

Em Ipatinga, foram lacrados os radares do bairro Horto próximo à saída para Coronel Fabriciano/Timóteo pelo contorno rodoviário da BR-381. Em Santana do Paraíso, os aparelhos instalados no Parque Caravelas, próximo ao atacado Mart Minas, e o trevo do Águas Claras também estavam desativados.

Por meio de uma nota enviada ao Diário do Aço, o Dnit informou que havia suspendido o funcionamento de parte de seus 3.005 radares de velocidade instalados nas rodovias federais, inicialmente por questão de restrição orçamentária, pendência já resolvida. “Na época, foram mantidos os redutores instalados nas travessias urbanas, que são aqueles com display que mostra a velocidade ao passar pelo equipamento. Assim, a maior parte dos radares de velocidade continuava funcionando. Com o recurso garantido, o Dnit autorizou no dia 20/12/2017 o retorno do serviço prestado pelas empresas”, afirma o comunicado.

Radares tinham sido cobertos por causa de uma questão de restrição orçamentária

A nota acrescenta que os equipamentos em todas as rodovias sob a jurisdição do Dnit estão funcionando. Assim, os motoristas com viagens programadas neste fim de ano e janeiro de 2018 devem ficar atentos com os limites para trafegar nas rodovias. “Lembramos que, pelo contrato válido até 2/1/2018, as empresas recebem pela faixa (de trânsito) fiscalizada/mês”, destaca.

Plástico preto
A respeito do plástico preto colocado sobre os equipamentos, a nota destaca que essa iniciativa não é aprovada pelo Dnit. “Os equipamentos podem ser desligados sem tal cobertura, preservando assim, o efeito educativo já alcançado junto aos motoristas que só costumam se manter dentro dos limites de segurança da via se notam a presença de radares, a despeito do que a lei define nas placas de trânsito”, informa.

Nova licitação
De acordo com a nota do Dnit, a nova licitação, lançada em 2016, já foi concluída há algum tempo, porém, a homologação do resultado não foi possível ainda por causa dos questionamentos judiciais movidos pelas próprias empresas participantes do certame. “O Dnit tem sustentado sua posição perante a justiça e assim o fará até que todos os contratos sejam homologados”, conclui a nota.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: