Anuncie
Vale do Aço

Shopping e Meu Amigo Cão realizam Feira de Adoção

Por: Diário do Aço 06/04/2018 16:32
Divulgação

Lívia Novaes adotou Capitão que foi resgatado enquanto vagava pelas ruas à procura de comida

Neste sábado (7), os grandes amigos de quatro patas vão invadir o Shopping Vale do Aço levando muito carinho e companheirismo à procura de um lar. Das 10h às 16h, na Portaria principal, a Ong Meu Amigo Cão, em parceria com o Shopping Vale do Aço, realiza mais uma edição da Feira de Adoção de Cães e Gatos. Para contar as histórias dos animais e oferecer todo suporte aos visitantes, os voluntários do Meu Amigo Cão estarão à disposição tirando todas as dúvidas. Por meio de uma parceria com a marca de ração Quatree, quem adota um cãozinho recebe o primeiro pacote de ração do novo amigo.

Adoção responsável

Capitão foi resgatado nas ruas enquanto vagava à procura de comida. Com um dos olhos muito machucado, ele foi resgatado pela protetora Isabela Cássia da Silva e acolhido em lar temporário pela protetora Sarah Arnold. Depois de tanto sofrimento nas ruas, Capitão ganhou duas madrinhas que ficaram responsáveis pelos cuidados e recuperação do cãozinho.

Recuperado, Capitão cruzou com a sorte novamente ao ser adotado por Lívia Novaes e sua família. “Nós já tínhamos o Akiles, um cachorro de 10 anos que meus pais compraram quando eu ainda era criança. Porém, desta vez, eu queria adotar e fazer a diferença”, conta. Ela lembra que foi amor à primeira vista quando conheceu o Capitão. “Ele é um doce de cachorro e hoje ele e Akiles são muito amigos. Trazer o Capitão para nossa família foi a melhor decisão que tomamos. Nós somos todos apaixonados por ele”, destaca.

A coordenadora de feiras do Meu Amigo Cão, Gabriela Pacífico, destaca que ao decidir adotar um animal é de extrema importância que todos os membros da família estejam de acordo, colaborando para que o novo amigo tenha um ambiente harmonioso para se viver. “Temos casos de animais adotados e devolvidos pela família por terem causado algum “prejuízo”.

Percebemos, ao recebê-los, aquele mesmo sentimento de abandono do momento em que o resgatamos. Por isso pedimos que antes de adotar todos tenham consciência de que o cão ou o gato que levou para casa não é um bichinho de pelúcia. O que queremos é que esses animais recebam amor e cuidados necessários para uma posse responsável”, reforça.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br