Pedro Cine Fotos
Juiz de Fora e Região

Vendas de chocolates para pessoas com alguma restrição alimentar aumentaram nesta Páscoa

Por: Diário Regional 29/03/2018 20:37

Quando se fala em Páscoa, logo vem à mente a imagem de ovos e barras de chocolates bem doces e saborosos. Branco, ao leite, meio amargo e amargo são algumas das versões encontradas no mercado. Mas, para uma parcela da população, a Páscoa ainda assim é sinônimo de preocupação, especialmente aqueles com algum tipo de restrição ou intolerância aos componentes da receita dos chocolates. A sorte é que a indústria alimentícia percebeu essa necessidade e a dificuldade de as pessoas com alergia a lactose, glúten e diabéticos em encontrar produtos e tem investido na confecção de alimentos específicos para atender a essa demanda.

Foi com esse pensamento que sócia-proprietária e chefe de cozinha da Relicário Brigaderia e Café, Cláudia Ribeiro começou a produzir chocolates diet e sem lactose. “São tipos de chocolates pouco acessíveis. A demanda desse público tem crescido, e não se trata apenas de pessoas intolerantes ou diabéticas, mas de gente que está preocupada com a saúde, que procuram reduzir o açúcar ou estão fazendo uma dieta restritiva”, explica.

Segundo ela, as vendas em relação ao ano passado aumentaram cerca de 100%. “Nossas vendas mais que dobraram. Tínhamos nos programado para um aumento de 60%, mas ele foi maior. Tivemos que nos desdobrar para conseguir chocolate para confeccionar os ovos. Por um momento, pensei que não teríamos estoques para atender a demanda. Como utilizamos um chocolate importado para criar os produtos, nos deparamos com algumas dificuldades, pois os fornecedores não são de Juiz de Fora. Usamos estratégias para não deixar faltar, ou seja, vendemos tudo que produzimos e tivemos que confeccionar mais”, conta.

Cláudia afirma que mais de 2000 produtos serão confeccionados até o fim da Páscoa. “Neste ano, tivemos alguns lançamentos como o ovo diet, algumas lembrancinha e barras de chocolates sem açúcar e o ovo de chocolate sem lactose. Estamos atendendo a públicos distintos, que estão cada vez mais exigentes. Percebemos que a aceitação foi muito boa e estamos preparados para as próximas Páscoas”, diz.

 

CUIDADOS NA PÁSCOA

De acordo com a médica nutróloga Alice Amaral, as opções de chocolate existentes no comércio atendem as necessidades de pessoas com algum tipo de restrição alimentar. “O mercado está crescendo e tem se tornado tendência. Hoje encontramos muitas marcas que produzem ovos saborosos, com ingredientes diferenciados em sua composição, que podem ser consumidos por indivíduos com restrição a algum item. Infelizmente, esse tipo de produto ainda é um pouco mais caro que o tradicional, mas é válido investir em saúde, pois senão vai gastar com doença”, ressalta.

Para quem tem restrições alimentares, Alice recomenda muita atenção com a chegada da Páscoa. “As pessoas precisam lembrar que a saúde não tira férias. Se for diabético ou tem intolerância a lactose, vai continuar sendo na Páscoa. Por isso, é bom ter foco e seguir o que é recomendável e o que pode ser ingerido ou não”, destaca.

Ela recomenda também a compra de ovos de chocolate de qualidade, de preferência, aqueles com teores de 70% de cacau. “O consumo do chocolate, rico em cacau, está relacionado com alguns benefícios. A semente do cacau é rica em substâncias como os polifenóis e os flavonoides, que causam efeito antioxidante no organismo, diminuindo o risco de doenças cardiovasculares, de câncer, de estresse e depressão. O chocolate ajuda na liberação de serotonina, hormônio que dá a sensação de bem-estar”, diz. “Mas tem que ser o ovo com essa quantidade de cacau, pois os ovos de chocolate ao leite quase não têm a fruta, e o branco não tem nada e o consumo vai trazer malefícios para a saúde”, conclui.

Postado originalmente por: Diario Regional – Juiz de Fora

%d blogueiros gostam disto: