Mina Gongo Soco pode romper até dia 25 em Barão de Cocais

Nesta quinta-feira (16), O Ministério Público de Minas Gerais expediu uma recomendação à Vale sobre os reais riscos de rompimento da Barragem Sul Superior, da Mina Gongo Soco, em Barão de Cocais, na região Metropolitana de Belo Horizonte.

A Vale vai ter que tomar várias medidas com o objetivo de passar informações sobre a situação do reservatório.  O prazo para as ações serem realizadas é de apenas seis horas.

De acordo com os promotores, caso a parte da encosta que fica logo abaixo da barragem continue se movimentando, corre grandes riscos de rompimento até o dia 25 deste mês.

Além disso, os riscos de rompimento da barragem, que estava no último nível de segurança, aumentaram nessa terça-feira (14), após a encosta norte da Barragem Sul Superior se movimentar.

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil destacou que, em caso de rompimento da barragem, o material cairia na cava existente abaixo dele e seria integrado ao meio ambiente. Porém, os riscos de colapso da Sul Superior seriam consideráveis.

Já o MPMG afirmou que os dados atuais de monitoramento, conforme o radar instalado na cava, existe a possibilidade de deslizamento da encosta norte da Cava de Gongo Soco.

Ainda conforme o Ministério Público, os promotores ressaltaram que tiveram acesso a um documento, da Vale, em que a mineradora estima um tempo para a estrutura se romper, ou seja, poderia acontecer no período de 19 e 25 de maio.

Sendo assim, O MPMG recomendou que a mineradora adote várias medidas para orientar a população. Uma das ações exigidas pede que a Vale comunique, por meio de carros de som, jornais e rádios, informações claras, completas e verídicas sobre a atual condição estrutural da Barragem Sul Superior.

A outra recomendação exigida é que a empresa forneça às pessoas, eventualmente atingidas apoios logístico, psicológico, medico, alimentação, medicação, transporte e tudo o que for preciso. Além de manter postos médicos de atendimento 24 horas nas proximidades dos centros das cidades de barão de Cocais, Santa Bárbara e São Gonçalo do Rio Abaixo.

Vale ressaltar que devido aos riscos de rompimento, a partir desta quinta-feira (16), parte da Estrada de Ferro Vitória a Minas está interditada. Sendo assim, os passageiros do trem precisam ir de ônibus até a Estação Dois Irmãos, em Barão de Cocais, e continuar a viagem de trem.

Já no sentido contrário, quem sai do Espirito Santo vem para a capital mineira de trem até Barão e termina de chegar em Belo Horizonte de ônibus.

A Vale ainda destacou que não vai haver custo adicional para o passageiro. Porém, a mineradora disse existe a possibilidade de aumentar o tempo de viagem.

Anexos para downloads:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: