28 Congresso
Divinópolis e Região

Lula sobre prisão: “Vou atender porque quero fazer a transferência de responsabilidade”

Por: Portal MPA 07/04/2018 14:00

O ex-presidente Lula disse na manhã deste sábado que vai obedecer a ordem de prisão contra ele. “Vou atender porque eu quero fazer a transferência de responsabilidade”, disse Lula. Ele discursou no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Em seu discurso, Lula novamente disse ser inocente no caso do tríplex. Falou ainda que é vítima de um complô entre setores da política e da mídia. Lula disse ainda que, ao se entregar, está “fazendo uma coisa muito consciente. Se dependesse da minha vontade, não iria. Mas eu vou. Vou lá para saberem que não tenho medo e vou provar minha inocência”.

Lula também disse não ser contra a Operação Lava Jato e que aprova que “bandido seja preso”. “Tem de pegar bandido e prender”, afirmou. Sobre o apartamento tríplex, no litoral de São Paulo, voltou a afirma que não é seu. “Estou sendo processado e tenho dito claramente que sou o único ser humano processado por um apartamento que não é meu. Moro (o juiz Sérgio Moro) mentiu que apartamento era meu.”

“Deram a primazia de os bandidos chamar a gente de petralha”, afirmou do palanque. Entre os que o acusam, “nenhum deles dorme com a consciência tranquila que eu durmo”, continuou. “Eu acredito na Justiça.” O petista disse que se não fosse assim, teria proposto uma revolução. “Certamente, um ladrão não estaria exigindo prova”, disse. “Eu tenho a imprensa me atacando; eles não se dão conta que quanto mais me atacam mais cresce relação com o povo.”

Lula afirmou ainda não ter medo e disse que gostaria de fazer um debate com Moro sobre a denúncia feita contra ele. “Gostaria que Moro me mostrassem as provas”, provocou.

Antes de falar das denúncias, Lula contou histórias sobre sua trajetória no sindicato, lembrando a greve histórica de 1980, interrompendo o discurso, a certa hora, para pedir atendimento a um militante que estava passando mal. O político falou ainda sobre seu governo. “Eu sonhei que era possível governar esse País envolvendo milhões de pessoas pobres na economia”, disse. E citou a família. “Antecipação da morte da Marisa (Letícia) foi sacanagem que imprensa e Ministério Público fez contra ela”, afirmou.

Lula saiu do prédio do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, pela primeira vez desde a noite da última quinta-feira (5). O petista cumprimentou militantes e subiu em um palanque montado na frente do edifício, aos gritos de “Lula guerreiro do povo brasileiro”.

Em seguida, Lula permaneceu no palanque e no momento participa de missa em homenagem à sua esposa, Marisa Letícia, falecida no ano passado e que hoje faria 68 anos. Após a missa, Lula começou seu discurso. Ele está acompanhado pela ex-presidente Dilma Rousseff e por lideranças de esquerda, como Guilherme Boulos e Manuela D’Ávila.

.

Fonte: ISTOÉ

.

 

Foto: Reprodução

Postado originalmente por: Portal MPA

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: