Anuncie
Divinópolis e Região

Minas Gerais é o penúltimo Estado no ranking de adesões ao voto por biometria

Por: Portal MPA 09/04/2018 14:00

Minas Gerais tem o segundo menor índice de cadastramento biométrico do país. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apenas 4,1 milhões dos 15,7 milhões de eleitores do Estado tinham aderido à biometria até 6 de abril, o que representa 26,05% do total. 

Minas está à frente apenas do Rio de Janeiro, que registra 16,56% de adesão entre os cidadãos aptos a votar. 

No topo da lista estão Tocantins e Goiás. Ambos praticamente concluíram o cadastramento, apresentando 99,94% e 99,86% de adesão. 
Para Adriano Denardi, diretor-geral do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), a má colocação do Estado no ranking nacional do cadastramento biométrico pode ser explicada por dois motivos. 

“Minas apresenta dificuldades operacionais muito grandes. O território é muito vasto, há várias parcelas da população que estão espalhadas em áreas rurais. Existe uma dificuldade de logística em alcançar os votantes. Além disso, o conturbado cenário político vem desestimulando o eleitor”, analisa. 

Menos que o esperado 

.
Diferentemente de 2017, em que houve um superávit de 77,31 mil eleitores na previsão inicial do TRE, os números desse ano estão aquém do esperado pelo órgão. 

Até o momento, 1 milhão de eleitores fizeram a adesão, o que corresponde a 68,42% dos 1,48 milhões estipulados como meta. 

Entretanto, a expectativa do TRE-MG é a de atender mais 601,76 mil pessoas até o fechamento do cadastro, que ocorre em 9 de maio, e mais 71,54 mil após a reabertura do registro, o que faria, inclusive, com que a meta fosse superada em 12,97%. 

.

Obrigatoriedade
Apenas quatro dos 853 municípios mineiros apresentam a obrigatoriedade do cadastro biométrico para as eleições de outubro: Contagem, Betim, Uberlândia e Uberaba.

Belo Horizonte, onde a biometria ainda é facultativa, conta com 1,93 milhões de eleitores. Desses, 581 mil já realizaram a adesão, o que representa 30,05% do total. 

Serviço
O eleitor da Capital Mineira que deseja realizar o cadastramento, ou qualquer outro tipo de operação eleitoral, conta com cinco postos de atendimento: Avenida Prudente de Morais, 320, Cidade Jardim; Avenida do Contorno, 7.038, Lourdes; Rua Padre Pedro Pinto, 5.020, Mantiqueira (Venda Nova); rua Alcindo Vieira, 67 (Barreiro), e BH Resolve. Este último oferece a opção de agendamento pelo site da prefeitura.

 

TSE disponibiliza aplicativo que substitui título de papel no momento da votação

Outra opção para o eleitor que deseja aposentar o tradicional título de papel é o aplicativo e-Título. Lançado em dezembro pelo TSE, permite acesso, via smartphone ou tablet, a uma via digital do título de eleitor. 

Para quem tiver se cadastrado à biometria, e, consequentemente, tem a foto registrada no sistema do TSE, basta apresentar o aplicativo logado na conta do usuário aos mesários, no momento do voto. Para quem ainda não realizou o cadastramento biométrico, é necessária a apresentação de um documento oficial com foto junto com o aplicativo no momento da votação. 

Para Adriano Denardi, diretor geral do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), a implantação do e-título é uma prova de que o sistema eleitoral vem se modernizando. “As vantagens (do aplicativo) são a praticidade e a facilidade de informação. A justiça eleitoral vem seguindo a tendência de concentrar todos os dados na tela do celular”, afirma. 

Quem desejar utilizar o app poderá baixa-lo nas lojas virtuais dos dispositivos que usam as plataformas Android ou IOS. 

 

.

 

Fonte: Jornal Hoje em Dia

.

 

Foto: Reprodução

 

Postado originalmente por: Portal MPA

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: