Morre policial civil suspeito de matar ex-companheira na Câmara de Contagem

O homem suspeito de matar a ex-companheira e atirar contra si mesmo, na Câmara de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, morreu no domingo (27). Ele estava internado no Hospital Pronto-Socorro João XXIII, desde o dia do crime, 16 de maio. 

O escrivão Cláudio Roberto Weichert Passos, lotado em Betim, entrou na Câmara por volta das 9h e seguiu até gabinete do vereador Jerson Braga, o Caxicó (PPS), onde atirou quatro vezes contra a assessora parlamentar Ludimila Leandro Braga, de 27 anos. Em seguida, atirou contra si mesmo. 

A mulher morreu no local e o policial foi socorrido pelo Serviço de Assistência Móvel de Urgência (Samu) e depois levado pelo helicóptero Arcanjo, do Corpo de Bombeiros, até o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII.  

Na ocasião, o vereador Leo Motta (PSL), presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara de Contagem, alegou que os detectores de metal estavam sendo instalados e, por isso, o policial entrou armado no local.

Testemunhas contaram ainda que a vítima teria terminado o relacionamento com o policial, que não aceitava a separação. 

.

Fonte: Jornal Hoje em Dia

.

 

Foto: Reprodução

Postado originalmente por: Portal MPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: