O número de processos para a aquisição de armas de fogo em Divinópolis, cresceu 50% este ano no comparativo com todo o ano passado.

O número de processos para a aquisição de armas de fogo em Divinópolis, cresceu 50% este ano no comparativo com todo o ano passado.

Dr Daniel chefe policia federal Divinópolis

 

O número de processos para a aquisição de armas de fogo em Divinópolis, cresceu 50% este ano no comparativo com todo o ano passado. De acordo com o delegado da Polícia Federal, Daniel Fantini, em janeiro e fevereiro foram iniciados 356 novos processos na cidade.

Conforme Fantini, o processo de liberação demora aproximadamente 60 dias e um dos motivos que influenciou no aumento da procura foi a assinatura de um decreto que facilitou a posse de armas de fogo pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

Como funcionava?

Em 2003, a aprovação do Estatuto do Desarmamento estabeleceu, entre outros quesitos, comprovação da “efetiva necessidade” da posse de arma. Responsável por avaliar os pedidos de posse, a Polícia Federal conduzia todo o processo. Primeiro, fazia a análise de quem poderia ter acesso; depois, observava o cumprimento das exigências mínimas e a comprovação a capacidade técnica e psicológica do interessado. 

Exigências como ter mais de 25 anos, ocupação lícita, residência fixa, ficha limpa, não responder a processo criminal ou possuir ligações com grupos criminosos permanecem inalteradas.

O que muda?

O decreto editado nesta terça procura dar mais segurança jurídica ao processo, garantindo o direito de que pessoas possam ter uma arma de fogo em casa. Com a medida, a principal mudança é retirar o poder discricionário da Polícia Federal em decidir quem pode e não pode ter acesso ao armamento. Pelas regras anteriores, não era claro quem possuía o direito. Agora, podem requerer:

– integrantes da administração penitenciária e do sistema socioeducativo, envolvidos em atividades de polícia administrativa, residentes de áreas rurais, residentes de áreas urbanas com elevado índice de homicídios, titulares ou responsáveis legais de estabelecimentos comerciais e industriais, colecionadores, atiradores e caçadores registrados no comando do Exército. Militares, ativos e inativos, e integrantes de carreira da Agência Brasileira de Inteligência também podem ter direito à posse. 

Restrições

Interessados que morarem com crianças, adolescentes ou com pessoa com deficiência mental deverão comprovar a existência de um local de armazenamento seguro para armas. Caso o requerente ofereça informações falsas ou inconsistentes, terá o pedido indeferido pela Polícia Federal. 

Outras medidas

O prazo de renovação do registro de posse também passará de cinco para 10 anos. Pelo decreto, aqueles que já adquiriram armas antes do novo decreto terão a inscrição renovada por 10 anos. 

O post O número de processos para a aquisição de armas de fogo em Divinópolis, cresceu 50% este ano no comparativo com todo o ano passado. apareceu primeiro em Portal MPA.

Postado originalmente por: Portal MPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: