Anuncie
Caratinga e Região

Caratinguense Dom Paulo Peixoto é nomeado interventor de Formosa/GO

Por: Rádio Cidade - Caratinga 21/03/2018 18:07

Dom Paulo Mendes Peixoto (nascido em Imbé de Minas quando ainda pertencia a Caratinga), tendo passado pelo seminário diocesano e até pela Rádio Cidade, onde conduziu um programa por cinco anos, foi nomeado interventor da Diocese de Formosa (GO) pelo Papa Francisco. Dom Paulo Peixoto assume esta tarefa enquanto o bispo que respondia pela diocese, Dom José Ronaldo, está no meio de um escândalo envolvendo desvio de milhões de reais. Ele e quatro padres foram presos nesta semana.

Dom Paulo Peixoto, interventor de Formosa/GO

O Ministério Público do Estado de Goiás investiga se padres pagavam uma espécie de “mesada” a Dom José Ronaldo para que fossem mantidos em paróquias mais lucrativas. A Operação Caifás, deflagrada pelo órgão nessa segunda-feira (19), aponta que a cúpula da Igreja Católica em três cidades goianas desviava e se apropriava de recursos oriundos de dízimos, doações e festas realizadas por fiéis.

Dom José Ronaldo, bispo de Formosa investigado

Nove pessoas foram presas, incluindo o bispo e quatro padres, que estão sendo ouvidos. De acordo com o promotor de Justiça Douglas Chegury, responsável pela operação, uma testemunha revelou que os padres repassavam mensalmente a Dom José Ronaldo quantias que variavam entre R$ 7 mil e R$ 10 mil. O prejuízo estimado causado pelos desvios é superior a R$ 2 milhões. O promotor afirmou que, nesta situação, estão as paróquias de Posse e Planaltina, onde, além de Formosa, foram cumpridos mandados.

Em Posse, por exemplo, foi apreendido dinheiro no fundo falso de um guarda-roupa na casa de um dos clérigos. Segundo a TV Anhanguera, o montante contabilizou R$ 70 mil, além de cordões de ouro e relógios.

As apurações apontam que o grupo age desde 2015.  As investigações começaram no ano passado, após denúncias de fiéis. Eles afirmaram que as despesas da casa episcopal subiram de R$ 5 mil para R$ 35 mil desde a chegada do bispo Dom José Ronaldo.

Escutas telefônicas autorizadas pela Justiça apontaram que os suspeitos compraram uma fazenda de criação de gado e uma casa lotérica com o dinheiro desviado.

À TV Anhanguera, Dom José Ronaldo disse que o advogado dele ainda não teve acesso ao processo e nega envolvimento dele no caso. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil disse, também à emissora, que ainda busca mais informações sobre a denúncia.

Postado originalmente por: Rádio Cidade – Caratinga / MG

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: