Pedro Cine Fotos
Caratinga e Região

Inaugurada UPA de Caratinga para atendimentos de urgência e emergência da microrregião

Por: Rádio Cidade - Caratinga 15/09/2017 18:07

A Unidade de Pronto Atendimento 24h, UPA, de Caratinga, já está atendendo pacientes de urgência de emergência na Praça da Estação. Porém a notícia chega não como um avanço na área da saúde, mas como uma medida literalmente de socorro para os mais de duzentos mil moradores da microrregião que estavam encontrando dificuldade para ter acesso a esse serviço.

No dia 24 de março o bispo Dom Emanuel Messias anunciou que o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora estava entregando o Pronto Atendimento Microrregional, PAM, aos municípios.


Dias depois a Prefeitura de Caratinga informou que a população de Caratinga seria atendida no CASU-Unec, onde algumas prefeituras da região também iriam mandar pacientes por meio de convênio. Mas quatro meses depois o CASU entrou em desacordo devido a acertos de contas com a prefeitura e desistiu da parceria. O convênio se encerrou nessa quinta-feira, 14 de setembro, pegando o prefeito Wellington Moreira de surpresa.

A partir de hoje, toda a microrregião estaria sem serviços de pronto socorro, caso a Prefeitura de Caratinga não providenciasse o término do prédio da UPA, mobiliário e equipamentos. Para tanto, decretou estado de calamidade pública na área da saúde para que pudesse contratar serviços em caráter emergencial, dispensando licitações que poderiam atrasar o processo.

A unidade foi inaugurada na manhã desta sexta-feira (15) na Praça da Estação e tem capacidade para até 250 atendidos de toda a microrregião. O gerenciamento está a cargo da AMINAS, Associação de Assistência à Saúde – a mesma que dirige o hospital de Bom Jesus do Galho. O contrato emergencial vigora até março de 2018 e poderá ser prorrogado por mais seis meses. O processo licitatório para a contratação definitiva está em curso, segundo o prefeito Wellington Moreira.

O presidente da AMINAS, Joel Tristão, não quis gravar com a imprensa, mas o secretário de Saúde de Caratinga, Wagner Barbalho, falou sobre esta contratação.

A AMINAS vai trabalhar com uma verba de R$ 470 mil por mês. Nesse total estão incluídos repasses do Ministério da Saúde, de R$ 175 mil, do Governo do Estado, de R$ 75 mil, e dos municípios da microrregião. Mas a verba da União e do Estado só começa a chegar daqui a três meses. Por isso, de acordo com o secretário de Saúde de Caratinga, os municípios terão que fazer um sacrifício maior neste período. Wagner Barbalho afirmou que a participação deles no custeio da UPA já está acordada.

Mas em conversa com alguns prefeitos que estavam na solenidade, verificamos que o valor dos repasses ainda não está definido. O prefeito de Piedade de Caratinga, Edinilson Lopes, disse que Piedade está em fase de negociação.

O prefeito de Santa Rita de Minas, Ademilson Fernandes, também ainda sabe quanto poderá repassar, mas acredita que será possível um acordo.

O prefeito Marquinhos, de Imbé de Minas, disse que vai fechar convênio com a UPA.

O prefeito de Caratinga Wellington Moreira disse que os prefeitos deverão se reunir na próxima semana

Uma das preocupações é com relação à chamada retaguarda hospitalar. Muitos pacientes que chegam na UPA precisam de internação e cirurgia e, para isso, a unidade precisa contar com hospitais do SUS que estejam próximos. Como o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora está fechado, por enquanto, a referência continua sendo os hospital de Bom Jesus, Inhapim e Ipatinga.

Esse cenário, no entanto, pode mudar nos próximos dias, como informou a diretora da mesa interventiva do hospital, Flávia Eugênia de Souza Barros, nessa quinta-feira. O repasse do Governo do Estado de R$ 1 milhão e 300 mil que estava atrasado está depositado na conta do município e alguns serviços poderão ser restabelecidos em breve.

O secretário de Saúde de Caratinga, Wagner Barbalho, acredita que o hospital reabra até a próxima quarta-feira.

Enquanto o hospital não reabre, os pacientes serão transferidos para as cidades vizinhas nos carros disponíveis na UPA.

Wagner destacou que, mesmo com o hospital reaberto, será preciso ter a vaga de internação para que o paciente seja transferido pra lá. Como o Auxiliadora faz parte de uma rede de assistência estadual, ele não pode abrir as portas somente para pacientes da microrregião.

E população precisa entender que a UPA é só para urgência e emergência.

A UPA de Caratinga recebeu o nome do ex-prefeito e médico Eduardo Daladier Pereira. A família participou da inauguração e o também médico, ex-vereador e irmão de Dr. Eduardo, Tomé Lucas Pereira Filho, agradeceu a homenagem em nome dos familiares:

Postado originalmente por: Rádio Cidade – Caratinga / MG

%d blogueiros gostam disto: