28 Congresso
Uberaba e Região

MP denuncia homem por homicídio qualificado perto do Loft Gastrobar

Por: Rádio JM 730 AM 09/04/2018 7:30

Arquivo

Ministério Público de Minas Gerais apresentou denúncia contra homem que matou Robson Odorico Ferraz Silva, de 26 anos, após uma briga por causa da namorada da vítima. O crime aconteceu na avenida Edilson Lamartine Mendes, nas proximidades do Loft Gastrobar, no dia 2 de novembro do ano passado. Na época, a vítima foi morta com vários tiros na cabeça e atropelada após uma briga no bar.

Segundo o promotor criminal Laércio Conceição Lima, Robson estava na casa noturna denominada Loft Gastrobar, quando se encontrou com o indiciado. A vítima já tinha inimizade com o indiciado porque ele teve um relacionamento anterior com sua noiva, mas continuou enviando mensagens para ela, através da rede social “Facebook”, mesmo após a vítima já estar se relacionando com a moça. No dia do crime, ao se encontrarem, vítima e indiciado entraram em luta corporal, mas foram separados por terceiros.

Nesse momento, o indiciado saiu da casa noturna dizendo que iria buscar uma arma para matar a vítima. Sem acreditar nas ameaças, Robson Silva também saiu da boate, por volta de 5h, e permaneceu nas proximidades, encostado em seu veículo, enquanto conversava com alguns amigos.

Porém, o indiciado realmente retornou ao local na posse de arma de fogo e desferiu diversos disparos contra a vítima. Robson ainda tentou correr, mas caiu ferido, logo depois, recebendo mais tiros do réu. Não satisfeito, o indiciado entrou em seu veículo e atropelou Robson, passando com o carro sobre a cabeça da vítima e fugindo do local, permanecendo foragido.

Acionado, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou o óbito de Robson. Diante das circunstâncias em que ocorreram os fatos, o promotor ressalta que é possível afirmar que o crime foi cometido por motivo torpe, pois a ação do indiciado teria sido motivada por vingança. Além disso, verificou-se a presença de outra qualificadora, da “utilização de recurso que tornou impossível a defesa da vítima”, uma vez que a vítima foi pega de surpresa enquanto conversava com amigos.

Nesse sentido, o promotor Laércio Conceição pediu a condenação do réu pelo crime de homicídio duplamente qualificado, em razão do qual ele será submetido a julgamento popular pelo Tribunal do Júri, a ser presidido pelo juiz da 1ª Vara Criminal, Ricardo Cavalcante Motta. O promotor pede, ainda, que ele seja condenado à reparação de danos morais aos herdeiros da vítima Robson Odorico Ferraz Silva, fixando a indenização no valor de R$93.700, correspondente a 100 salários mínimos.
Leia mais: Ciúme de mulher teria causado o assassinato perto do Loft Gastrobar

Postado originalmente por: JM Online

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: