Números de acidentes de trânsito no trabalho aumentam em Uberaba

 

No mês dedicado em chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo com o Movimento Maio Amarelo, o Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (CEREST) divulga dados sobre o número de acidentes de trabalho no trânsito em Uberaba em 2018.

São considerados acidentes de transporte relacionados ao trabalho aqueles em que o trabalhador exerce uma função que envolve locomoção ou quando estava indo ou voltando ao trabalho. Segundo as informações no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), do Ministério da Saúde, em 2018 foram 95 acidentes de trabalho no trânsito.

Ainda segundo informações disponibilizadas pelo CEREST, o perfil epidemiológico corresponde majoritariamente a homens (74,3%), com idade entre 20 e 49 anos (76,8%) e ensino médio completo (38,9%). As principais ocupações foram àquelas relacionadas aos serviços, tais como vendedores do comércio, vigilantes, motociclistas e empregados domésticos (31,5%), que, utilizavam principalmente a motocicleta como meio de transporte. Apesar da maioria dos acidentes envolverem trabalhadores com carteira de trabalho assinada (58,4%), apenas (34,7%) tiveram registro da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A parte do corpo mais atingida foram os membros inferiores (34,7%), sendo necessário atendimento em regime hospitalar (66,3%). 75% dos acidentes de trajeto ocasionaram fratura, principalmente no fêmur. A maioria dos acidentes (84,2%) gerou incapacidade temporária, ou seja, necessidade de afastamento do trabalho superior a 30 dias. No mesmo período ocorreram três óbitos de trabalhadores no trânsito.

O CEREST está alerta para o número crescente de acidentes, principalmente relacionados a motocicletas, e reforça o chamado para o cuidado no trânsito e respeito às regras, para diminuir o número de acidentes. Orienta ainda que os setores que regulamentam e fiscalizam as profissões de transporte, assim como os empregadores, qualifiquem os trabalhadores sobre os riscos à sua saúde e a dos demais envolvidos no trânsito para que haja uma redução dos acidentes de trânsito relacionado ao trabalho.

O CEREST

Trata-se de um órgão que desempenha a função de promoção e vigilância à saúde dos trabalhadores e exerce a função de suporte técnico para a rede do SUS, de educação permanente. É importante destacar que o CEREST desenvolve inclusive investigações de acidentes de trabalho grave, com o objetivo de analisar os múltiplos fatores que contribuem para a ocorrência de acidentes, visando a propor medidas de prevenção para os trabalhadores e as organizações.

Por JM Online – Uberaba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: