Pedro Cine Fotos
Uberaba e Região

Segundo LIRAa do ano começa na segunda-feira

Por: Rádio JM 730 AM 06/04/2018 15:30

Segundo Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2018 será realizado na próxima semana. As ações começam na segunda-feira (9) e serão realizadas até sexta-feira (13). Serão 152 agentes de combate a endemias, que irão vistoriar 6.041 imóveis da cidade. As visitas acontecem no período das 7h às 13h40.
A sistemática para o levantamento continua a mesma. Serão 14 estratos e os imóveis a serem visitados são escolhidos através do programa. Durante a vistoria, os agentes irão verificar a presença de focos, se possui larva ou não; se houver, as amostras serão encaminhadas para laboratório, para identificação do mosquito. Ao final chega-se a um resultado, com a porcentagem de imóveis em que foi confirmada a presença do Aedes aegypti e o índice de infestação.

Segundo a chefe do Departamento de Controle de Endemias e Zoonoses, Lara Rocha Batista, normalmente o segundo levantamento registra índices menores do que primeiro, feito em janeiro. “Nesse primeiro LIRAa, normalmente o índice é mais elevado devido ao período de chuva e temperatura alta. Em abril tende-se a diminuir a infestação. Mas é preciso esperar para ter conclusões. Lembrando que também foram desenvolvidas ações que provavelmente vão repercutir no segundo LIRAa”, explica Lara.

Vale lembrar que no levantamento de janeiro, o índice de infestação do município foi de 8,7%. Ao todo serão realizados quatro LIRAs.

Sendo assim, Lara destaca que é importante que as pessoas recebam os agentes, para que o resultado do LIRAa seja mais fidedigno. Inclusive, se houver dúvidas sobre a pessoa que se identificou como agente, o morador pode entrar em contato com a Zoonoses para confirmar a identificação (fone: 3317-4660).

Com relação às demais atividades que estão sendo desenvolvidas pelos agentes de combate a endemias, Lara revela que o cronograma de mutirão e fumacê continua normalmente durante esta semana, somente estarão suspensas as visitas domiciliares realizadas para o tratamento. “Os agentes irão aos imóveis apenas para verificar a presença das larvas”, afirma. 

Postado originalmente por: JM Online

%d blogueiros gostam disto: