28 Congresso
Uberaba e Região

Uberaba tem saldo positivo de empregos, mas em ritmo menor

Por: Rádio JM 730 AM 28/12/2017 0:30

Após a entrada em vigor da reforma trabalhista, que foi aprovada como solução para o problema do desemprego, o Brasil sofreu a perda de 12.292 vagas de empregos formais em novembro. Por outro lado, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), revela que Uberaba ainda mantém desempenho positivo na geração de empregos, mas em ritmo menos acelerado. Em novembro, o município registrou 2.703 admissões, contra 2.560 demissões, resultando na abertura de 143 postos no período.
Em outubro, o saldo foi de 375 vagas criadas e em setembro, 252. No entanto, considerando o balanço de contratações nos últimos 12 meses, ou seja, de novembro de 2016 a novembro de 2017, o resultado ainda é negativo, pois nesse período houve o fechamento de 217 postos de trabalho.
Desta vez, certamente com a proximidade do Natal, o setor que alavancou o bom desempenho na cidade foi o comércio. Depois de apresentar baixo desempenho vários meses seguidos, os estabelecimentos comerciais ganharam força em outubro e no mês de novembro o setor admitiu 820 funcionários com carteira assinada e demitiu 609, o que resultou na abertura de 211 postos. Em seguida, aparece a indústria de transformação, que admitiu 404 operários e desligou 382. Esse quadro resultou na abertura de 22 vagas. Em outubro, o setor registrou a manutenção de 135 postos nas fábricas de Uberaba.
Já o setor de extrativismo mineral contratou 11 funcionários e demitiu seis trabalhadores, o que resultou na abertura de cinco postos formais de emprego. Diferente do que foi registrado em outubro, quando o setor de serviços apresentou a criação de 99 postos, em novembro as empresas de Uberaba contrataram 993 prestadores de serviços e demitiram 989, abrindo apenas quatro postos de trabalho formal na cidade.
Por outro lado, setores que apresentaram alguma melhora na abertura de vagas de trabalho formal há alguns meses voltaram a registrar queda no índice de empregabilidade. É o caso dos empreendimentos agropecuários, que recuperaram o desempenho positivo em outubro, com a abertura de 66 postos, mas que em novembro fecharam 31 vagas de emprego formal ao contratar 158 trabalhadores rurais e demitir 189. A construção civil, que apresentou leve recuperação em setembro e encerrou outubro com 27 postos de trabalho a menos, registrou nova queda em novembro. As construtoras admitiram 313 operários e desligaram 377, fechando 64 postos.
Empresas voltadas para o serviço industrial de utilidade pública encerraram o mês de novembro com menos quatro vagas de emprego e a administração pública com saldo zerado na geração de empregos.

Postado originalmente por: JM Online

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: