Chamava-se Manoel Turíbulo, era glabro: "Para uma Semana Santa, então, era único. Ninguém conhecia melhor o cerimonial; e a mais leve minúncia não lhe escapava ao espírito vigilante. (…) quem sabe, à hora do crepúsculo haverá talvez uma saudade…"

Postado originalmente por: 93 FM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: