28 Congresso
Andradas e Região

Após Audiência Pública Prefeitura poderá declarar a nulidade do contrato entre Andradas e a Copasa

Por: Radio Vinicola 03/04/2018 15:13

Na noite de ontem (02) a Câmara Municipal de Andradas abrigou audiência pública para debater a atuação da Companhia de Saneamento de Minas Gerais – Copasa, em Andradas nos últimos anos.

A Companhia vem sendo bastante criticada pela população por conta das constantes falhas de abastecimento, da falta de investimentos em reservatórios e em pessoal e também pela lentidão em consertar buracos feitos nas ruas por conta das obras, entre outras criticas.

O auditório da Câmara recebeu um grande público e ficou cheio. Representantes de diversos setores da sociedade compareceram, como representantes de associações de bairros rurais e urbanos, empresários, empreendedores, comerciantes e funcionários públicos, entre outros.

Na mesa diretora a presidente da Câmara Maria Helena Oliveira do Prado, a Leninha, juntamente com o Prefeito Rodrigo Lopes, conduziram a audiência.

Para representar a Copasa veio da cidade de Itajubá o engenheiro Jaques Cordeiro, o que gerou manifestos por parte dos presentes que esperavam um dos diretores da Companhia de Abastecimento.

Após fazerem a abertura e lembrarem os presentes dos motivos que levaram os poderes executivo e legislativo a realizarem aquela audiência, eles abriram espaço para manifestações. Vários cidadãos se manifestaram a respeito da crise de abastecimento vivida por Andradas e todos foram unanimes em dizer que a Copasa não atende as necessidades da população.

Depois foi a vez dos vereadores se manifestarem. Ademir dos Santos Peres destacou que o problema precisa de abastecimento em Andradas precisa ser resolvido, mas de acordo com ele “com os pés no chão”. O vereador disse também que de acordo com informações prestadas por diretores nos próximos anos a Copasa tem intenção de investir mais de cinquenta milhões de reais.

Já no término da audiência Rodrigo Lopes leu um extenso documento de 26 folhas feito pelo departamento jurídico da Prefeitura explicando vários aspectos relacionados a atuação da Copasa junto ao município e demonstrando a intenção do Poder Executivo declarar a nulidade do contrato entre o município e a Companhia.

O Prefeito explicou ainda que este documento será enviado aos diretores da Companhia para que o estudem e se manifestem no prazo de quinze dias e que dependendo do que for respondido o Poder Executivo de Andradas poderá declarar a nulidade do contrato com a Copasa.

Rodrigo Lopes também destacou que uma apuração administrativa deverá ser feita nos próximos dias pelos departamentos jurídicos da Câmara e da Prefeitura analisando os cerca de 40 anos de atuação da Copasa em Andradas.

Ao término da audiência pública o Jornal da Cidade conversou com o engenheiro de produção da Copasa Jaques Cordeiro, que se disse “surpreso” com a intenção do Prefeito Rodrigo de declarar a nulidade do contrato entre o município e a Copasa.

Clique aqui para ouvir a reportagem completa com os inúmeros depoimentos.

Postado originalmente por: Rádio Vinícola

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: