28 Congresso
Divinópolis e Região

Força-tarefa deve intensificar fiscalização em comunidades terapêuticas

Por: TV Candidés 18/12/2017 19:18

A força-tarefa que inclui órgãos municipais e o Ministério Público apresentou hoje um balanço sobre as ações realizadas em Divinópolis. Desde agosto, nove comunidades terapêuticas que funcionavam de forma irregular foram fechadas.

Durante o balanço apresentado na tarde de hoje na SEMUSA, a força-tarefa responsável por fiscalizar comunidades terapêuticas anunciou que aproximadamente 220 recuperandos foram retirados das clínicas. Eles concluíram que a maioria das clínicas não possuía o licenciamento necessário.

A primeira clínica alvo da força-tarefa foi fechada em agosto. A clinica Ser Livre teve as atividades suspensas após indícios de maus tratos contra os internos. Na época, a Polícia Civil instaurou inquérito para investigar a morte de uma mulher. A força-tarefa apurou que algumas comunidades aplicavam castigos nos recuperandos.

Depois que as clínicas foram fechadas, o município intensificou as ações do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas, o CAPS AD. O departamento é responsável por analisar e dar o devido encaminhamento às pessoas em situação considerada de risco.

A vigilância sanitária informou que existem na cidade 21 clínicas cadastradas, dessas, nove já foram fechadas por irregularidades incluindo a Projeto Ama, localizada na Avenida dos Buritis. Oito comunidades existentes na cidade ainda devem ser fiscalizadas pela força-tarefa até o início do próximo ano. Quatro comunidades possuem alvará sanitário para funcionamento, porém se outras irregularidades forem observadas, essas clinicas também podem ter as portas fechadas.

Postado originalmente por: TV Candides

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: