Pedro Cine Fotos
Divinópolis e Região

Netinho comenta semifinal do Dancing Brasil 3

Por: TV Candidés 05/04/2018 15:18

A noite do Dancing Brasil foi emocionante. Na semifinal, os competidores enfrentaram uma eliminação dupla e deram seu melhor no palco. Com 21,03% dos votos, Rodrigo Capella deixou a competição ao lado de Marina Elali, que recebeu 13,61% dos votos no Portal R7.

Marina Elali

Na noite de estreia, a cantora Marina Elali e seu técnico, Jefferson, já mostraram que entraram na competição para lutar pelo prêmio. Com um número de cha cha cha, os dois chamaram a atenção dos jurados pela desenvoltura no palco. Na ocasião, eles dançaram a música Call Me Maybe, da cantora Carly Rae Jepsen. Já na segunda noite de apresentações, eles fizeram uma apresentação de valsa. Na noite que homenageava as trilhas sonoras dos grandes filmes, o casal brilhou com um número na música A Thousand Years, do filme Crepúsculo.

Já na terceira noite, o sucesso Baila Comigo de Rita Lee embalou a apresentação de salsa de Marina e Jefferson. Acostumados ao palco do Dancing Brasil, os dois deram um show na execução dos movimentos e agradaram aos jurados. Na ocasião, eles receberam boas notas.

Na quarta noite de eliminação, Marina Elali e Jefferson fizeram uma apresentação de samba, mas não conquistaram os jurados. Preocupados com o crescimento da cantora na competição, eles pediram que o casal saísse da zona de conforta nas apresentações seguintes. Marina Elali e Jefferson abriram a sexta noite de eliminação com um show ao som de Like a Virgin, de Madonna. A apresentação rendeu elogios dos jurados e muitos aplausos da plateia, que se empolgou com a coreografia. Em uma das ocasiões, eles enfrentaram o temido jive e, apesar de terem alegrado ao público, receberam algumas críticas dos jurados.

Marina Elali e Jefferson também encararam o forró no hit de Pabllo Vittar, KO. Os jurados pediram mais ousadia dos dois na competição, que apareceu na semana seguinte. Em noite de homenagem às mulheres, Marina e Jefferson capricharam no visual para dançar paso doble. A cantora se inspirou na mãe e deu seu melhor na apresentação, que lhe rendeu muitos elogios dos jurados.

Na semana seguinte, Marina e Jefferson dançaram foxtrote e homenagearam o super-herói de Smallville. A coreografia foi elogiada pelos jurados. Na coreografia de zouk, no entanto, o casal não se saiu muito bem. Os jurados pediram mais entrega, mas a nota não foi a melhor e, por isso, os dois foram para a zona de risco ao lado de Joanna Maranhão. A atleta foi eliminada pelo voto popular e Marina e Jefferson seguiram na competição.

Uma semana depois, Marina e Jefferson voltaram com tudo para o palco do Dancing. Com uma coreografia que contou com o auxílio do bailarino Fernando, eles dançaram rumba e esbanjaram sensualidade. 

Na noite desta quarta (4), Marina e Jefferson apresentaram quickstep, mas foram criticados por falhas na dança. A reviravolta veio na segunda apresentação do dia. Com samba, o casal agradou aos jurados.

Rodrigo Capella

O humorista Rodrigo Capella chegou ao Dancing Brasil 3 com altas expectativas e muito bom humor. Ele estreou ao lado da técnica Flávia Café e já na primeira noite de apresentações mostraram muita alegria com número de forró. Depois da dança, os jurados pediram mais seriedade de Capella durante a competição.

Em sua segunda apresentação, Capella entrou no palco com mais concentração e os dois fizeram uma dança com jive. Jaime Arôxa, que é conhecido por orientações precisas sobre o estilo de dança, afirmou que viu jive na apresentação e deixou o casal bastante empolgado. Na terceira noite, os dois fizeram um número de samba, com muita animação, mas não agradaram os jurados. Na ocasião, eles receberam votos baixos e enfrentaram a berlinda contra Popó e Diogo Sales, mas receberam votos populares suficientes para permanecerem na competição.

Depois de enfrentar a zona de risco, Capella voltou aos palcos com muita desenvoltura. Ele e Flávia fizeram uma apresentação de valsa e mostraram evolução na competição, o que chamou a atenção dos jurados. A trajetória de Capella se mostrava cada vez mais consolidada. Em uma das oportunidades, ele dançou tango em homenagem ao filho e mostrou um lado diferente de sua personalidade sempre tão animada.

Na rumba, apresentada na sétima noite da competição, Capella mostrou que sua evolução era mesmo constante. Capella e Flávia mostraram todo o seu envolvimento com a competição durante o número. Na noite seguinte, eles deram um show com cha cha cha e os jurados elogiaram a apresentação.

A apresentação de quickstep não agradou aos jurados e a dupla foi parar, mais uma vez, na zona de risco, onde enfrentaram Joanna Maranhão, mas saíram vitoriosos. Na semana seguinte, os dois apresentaram um número de paso doble inspirado na trilha sonora da série Swat. Na oportunidade, os jurados deram conselhos para as próximas apresentações.

No entanto, o grande momento de Capella na competição foi na semana seguinte. Com número de foxtrote, o humorista e sua técnica Flávia alcançaram sua primeira nota máxima. Porém, logo na apresentação seguinte, os dois não tiveram bons resultados com a salsa. Em uma coreografia em três, com Capella, Flávia e Bruna, eles não receberam boas notas e foram para a zona de risco com Dudu Pelizzari e Dani de Lova. Por votação popular, Capella permaneceu na competição.

Na noite desta quarta (4), Capella e Flávia apresentaram zouk, mas foram criticados pela alta de ousadia e alegria. Na segunda apresentação, o casal dançou samba e foi elogiado.

Fonte: entretenimento.r7.com

Postado originalmente por: TV Candides

%d blogueiros gostam disto: