Adolescente epilética desaparece e família desconfia de vizinho, em Monte Alegre de Minas

Uma adolescente de 14 anos, moradora de Monte Alegre de Minas, no Triângulo Mineiro, está desaparecida desde a última sexta-feira, 10. Parentes da menor procuraram a TV Vitoriosa para ajudar a encontrá-la, porque a Jhenifer Bras dos Santos Silva sofre crises epiléticas, e tem retardo mental, o que deixa a família muito preocupada, já que ela saiu sem levar os medicamentos de uso contínuo.

Jhenifer saiu de casa por volta de 20h30. Os parentes desconfiam que a menina fugiu de casa com um vizinho, de nome Fabio Junior.

A Polícia Militar apurou que este homem veio de outro estado pra trabalhar em uma lavoura em Monte Alegre juntamente com vários trabalhadores e morava ao lado da casa da menor. Ela queria ter uma união conjugal com o homem e a família não permitiu. Por este motivo os familiares acreditam que ela tenha ido embora com ele.

Os militares conversaram com o proprietário da casa onde Fabio estava morando e ele disse que o inquilino recebeu pagamento naquela data, no valor de R$ 6 mil, e voltou para seu estado de origem, mas ele não tem certeza se é Bahia ou Maranhão.

Sem informações concretas, a família está desesperada. Pelo facebook eles já tentaram contato com o Fabio Junior, mas ele não responde. Antes de eles irem embora, o tio de Jhenifer, Francisco Divino e a esposa foram até a casa de Fabio e informaram que ela sofre convulsões e não é uma menina normal.

Hoje, 16, pela manhã, Jhenifer teria enviado áudios e textos pela rede social dizendo que está bem, mas a família desconfia que ela tenha sido obrigada a dizer aquilo.

“Ele (Fabio) não responde pela internet. A gente tem certeza que ele está se passando por ela nas mensagens enviadas hoje (16/05) de manhã, porque jovem tem uma jeito próprio de falar e escrever e a linguagem está muito formal, diferente. A gente tem quase certeza que ele está coagindo ela. Boa intenção ele não teve desde o começo, porque um cara ‘de maior’, pegar uma menina que toma remédio controlado, que tem ataque de epilepsia, retardo mental, tem 14 anos, mas conversa como uma menina de 8, e o cara foi avisado pela minha sogra. Então ele fez consciente”, disse Francisco.

Qualquer informação pode ser repassada à Polícia militar pelo 190 ou 181, ou diretamente à família pelo número (34) 99109-0996.

 

Por Portal V9 – Vitoriosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: