Anuncie
Vale do Jequitinhonha

Secretaria de Saúde de Capelinha esclarece sobre caso de Febre Chikungunya

Por: Aconteceu no Vale 06/04/2018 13:22

Na manhã de ontem, dia 5 de abril de 2018, a Secretaria Municipal de Saúde de Capelinha recebeu notificação do médico Pedro Pimenta sobre um caso de Febre Chikungunya, diagnosticado por ele em seu consultório. O paciente é um adolescente do bairro Aparecida, que apresentou os sintomas clássicos da doença.

Imediatamente, a Vigilância em Saúde do município abriu investigação epidemiológica, para identificar o local de contágio, ou seja, os criadouros do mosquito Aedes Aegypti, causador da Chikungunya e da Dengue. A transmissão se dá quando o mosquito pica uma pessoa doente e, também através da picada, atinge uma pessoa saudável.

O garoto de Capelinha com Chikungunya está sendo tratado, não precisou ser internado e inclusive já frequenta a escola normalmente. A secretária de Saúde de Capelinha, Célia Peçanha de Oliveira, avalia: “Não é momento de pânico pelo caso de Chikungunya em Capelinha. Porém, é sim momento de alerta, pois se a população deixar água parada, lote sujo, quintal com entulho, e não manter as residências limpas, aí sim, haverá grandes problemas. Uma situação recorrente é a recusa de visitas dos agentes de Saúde por alguns moradores. É preciso que as pessoas saibam que o agente vai às casas para garantir as medidas de prevenção e controle das doenças, são profissionais preparados, totalmente técnicos e éticos. Existem medidas judiciais que serão utilizadas caso necessário, pois a saúde da população vem sempre na frente do interesse pessoal. Para se ter uma ideia, uma fêmea do mosquito Aedes infectada é capaz de comprometer toda uma cidade”.

SINTOMAS DA CHIKUNGUNYA

O garoto de Capelinha acometido pela Febre Chikungunya apresentou os seguintes sintomas: febre e dores no corpo, incluindo fortes dores nas costas; vômito; artrite; exantema (vermelhidão no corpo, manchas vermelhas) e petéquias (manchas causadas por hemorragia nos vasos sanguíneos) e dor retro orbital (atrás dos olhos).

MEDIDAS DE CONTROLE

A Secretaria de Saúde de Capelinha, através da Vigilância Ambiental, iniciou imediatamente uma série de medidas de controle para evitar a proliferação do mosquito e a ocorrência de novos casos. Em relação ao adolescente acometido, a principal ação é o tratamento de bloqueio, com controle de criadouros, larvas e insetos num raio de 150 metros da casa do garoto. As medidas de controle são rotineiras e se intensificam em momentos como o de agora.

Muitos populares, em contato com a Comunicação da Prefeitura, perguntaram sobre o fumacê, porém, segundo o Ministério da Saúde, esse tipo de controle só é indicado em situações de surto ou em municípios de alta infestação de lavas do Aedes, situações que não se adequam à realidade capelinhense no momento.

COMO EVITAR A CHIKUNGUNYA, A DENGUE E O ZIKA VÍRUS

A prevenção da Chikungunya, da Dengue e do Zika Vírus é algo fácil, porém ainda há muitas pessoas que deixam os quintais e lotes sujos e água parada, situações decisivas para atrair o mosquito Aedes, causador destas três doenças e da febre amarela urbana.

Mais informações direto na Coordenação de Vigilância em Saúde (3516-3812) e no Setor de Vigilância Epidemiológica e Ambiental (3516-4413).

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:

 

(Ascom Prefeitura de Capelinha)

Postado originalmente por: Aconteceu no Vale

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: