Vigilância Ambiental encontra 27 escorpiões em duas residências de Capelinha e alerta para o acúmulo de entulhos

Em atendimento a uma notificação de acidente por animais peçonhentos, a Vigilância Ambiental de Capelinha/MG realizou uma busca ativa em uma casa do bairro Vila Operária. No local, onde mora um menino de quatro anos que foi picado por escorpião, e na residência de um familiar da criança, que fica nas imediações, foram encontrados ao todo 27 escorpiões, tanto adultos quanto filhotes. Os animais foram atraídos pelo acúmulo de sujeira e entulhos, como madeiras, móveis antigos e restos de material de construção. No quintal também foi encontrada uma aranha caranguejeira.






Os escorpiões recolhidos foram enviados à Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte, e servirão para fazer o soro antiescorpiônico. A Vigilância Ambiental orientou os moradores a retirar os entulhos e manter o quintal limpo e organizado, pois essa é a principal maneira de evitar que apareçam outros escorpiões.

NÃO ADIANTA JOGAR VENENO

Além de entregar uma cartilha, com um manual de como evitar animais peçonhentos, os agentes de Controle de Endemias alertaram para a seguinte situação: não é recomendado jogar veneno no escorpião, já que o sistema respiratório do bicho fica na barriga. Além de não o matar, a prática de jogar veneno faz com que ele se movimente, podendo inclusive ir parar dentro de casa.

MUITA GENTE NÃO COLABORA

Ainda há em Capelinha muitos casos de pessoas que não permitem o acesso dos agentes de Endemias a locais onde, devido ao acúmulo de lixo e entulhos, podem estar os escorpiões. Além de colocar a vida da própria família em risco, essas pessoas também colocam vizinhos e moradores das adjacências em perigo.

AMARELINHO É O MAIS COMUM

Entre as espécies mais conhecidas de escorpião estão a Tityus Bahiensis e a Tityus Serrulatus. Esta última, também chamada de escorpião amarelo, é a mais comum em Capelinha. A fêmea dessa espécie reproduz sem necessidade de cruzamento com um escorpião macho. Ou seja: no local onde há um escorpião amarelo fêmea, em pouco tempo haverá várias outras fêmeas, que se reproduzirão enquanto encontrarem locais sujos e com entulhos.

POPULAÇÃO PRECISA SE CONSCIENTIZAR

A única maneira de evitar escorpião é através da prevenção, que é simples, mas precisa contar com a colaboração de todos. De nada adianta uma pessoa manter o quintal limpo, se não orientar o vizinho a fazer o mesmo.

Ocorre muito em Capelinha a utilização de lotes baldios como local de despejo irresponsável de sobras de alimentos, lixo e entulhos. Muitas vezes, quem joga lixo nestes locais reclama do aparecimento de escorpiões em sua casa. Denuncie esse tipo de prática na Arrecadação Municipal (Praça do Povo, em cima da Rodoviária), para que os responsáveis sejam punidos.

Somente com a conscientização de cada cidadão (ã) capelinhense é que será possível extinguir de vez a presença dos escorpiões nos bairros e demais regiões da cidade e do município.

FOTOS


VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


Postado originalmente por: Aconteceu no Vale

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: