“A voz para mim não é apenas um ganha pão, é uma benção”, comenta locutor no Dia Mundial da Voz

Grupo Vozes de Minas que concentra mais de 38 locutores e atores em Minas Gerais, comenta experiências ao trabalhar com a voz diariamente


Comunicar, entreter, informar e fazer companhia. Entre as diversas funções de um locutor, estas são algumas das que chamam a atenção das pessoas. Os profissionais utilizam a voz como instrumento de trabalho diariamente, cativam e animam quem está do outro lado das caixinhas de som, ou dos fones de ouvido.

Fernanda Andrade, relações públicas, conta que costuma ouvir o rádio no carro e explica que gosta de locutores com vozes mais animadas. “Curto aqueles com o humor mais divertido. O programa fica mais leve, assim a gente consegue prestar mais atenção no que eles estão falando”, comenta.

A forma como eles conquistam o ouvinte através da voz é muito interessante, explica o estudante de jornalismo Pedro Oliveira, de 24 anos. Pedro, que sonha em se tornar comunicador através do rádio, ainda comenta que gosta “da forma objetiva e eficaz que os locutores têm, através da voz, para se comunicar com o público”.

Vozes como estas, que cativam e inspiram os ouvintes como Fernanda e Pedro, fazem parte do grupo de locutores Vozes de Minas. Formado por mais de 38 locutores, os integrantes do grupo se orgulham ao falar da voz, já que através dela construíram suas vidas.

É o caso da jornalista Leid Carvalho, diretora da rádio Módulo FM, de Patrocínio, no Alto Paranaíba. “A utilização da voz já era o meu ganha pão, mesmo antes de iniciar na faculdade de comunicação. Gravações de áudios comerciais e artísticos sempre me garantiram uma renda relevante”.

A comunicação através da voz começou cedo para Willian Miranda. “A voz para mim é uma benção. Eu descobri na minha infância quando comecei a cantar com minha mãe, depois trabalhei como locutor em porta de loja. E hoje, graças a Deus, fui descoberto por uma rádio. A voz sempre foi muito útil na minha vida. Ela é tudo para mim”.

O mesmo aconteceu com Danila Neles que foi descoberta através da voz pela diretoria de uma rádio e logo começou a trabalhar na emissora. A repórter e locutora explica que se sente realizada em passar mensagens de otimismo e esperança para o público. “Me emociono sempre quando as pessoas se aproximam com admiração e brilho nos olhos ao ouvir uma voz do rádio”.

Experiências profissionais marcaram a carreira do locutor Rafael Pires, “tudo que eu tenho na vida consegui através da voz. E não digo só de bens materiais. É através da voz também que você consegue expor seus sentimentos, suas ideias, frustrações e expectativas”.

 

Vozes de sucesso

Jackson Rodney.

“Nós, locutores, podemos vender emoções com um instrumento que Deus nos deu e que com muita alegria e satisfação temos o prazer de trabalhar nos divertindo.”

 

 

 

 

Jânio Lucco

“Eu dependo da minha voz no meu trabalho, no meu dia a dia. É através dela que eu levo notícia de credibilidade.”

 

 

 

 

 

Juliano Resende

“Como radialista dependo exclusivamente da minha voz para transmitir aos ouvintes mensagens, notícias e emoções para quem está do outro lado do rádio. No rádio, a minha voz é a minha alma.”

 

 

 

Paulo Reis

“É magico poder usar este instrumento no dia a dia e ainda poder trabalhar com este presente.”

 

 

 

 

Luiz Adriano

“A voz como tudo na vida vem mudando ao longo do tempo, até mesmo para continuar protagonista dela mesma. O que antes vinha com sonoridades impositivas hoje atende aos conceitos da comunicação, que são falar com os olhos, com o corpo, com sorrisos e gestos”.

 

 

 

Anexos para downloads:

5 thoughts on ““A voz para mim não é apenas um ganha pão, é uma benção”, comenta locutor no Dia Mundial da Voz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: