Cenibra realiza Seminário da Qualidade

Divulgação

Círculos de Controle de Qualidade (CCQ) apresentam soluções criativas para problemas relativos à operação e produção

A Celulose Nipo Brasileira (Cenibra) realizou no fim de semana, em Ipatinga, o Seminário Interno da Qualidade. O evento é uma ferramenta estratégica para a elevação dos índices de produtividade, economia e qualidade de vida, além de proporcionar crescimento profissional. O seminário, realizado sexta-feira (24) valoriza a capacidade criativa e a dedicação dos empregados, bem como consolida o espírito de equipe proporcionando benefícios intangíveis. Na ocasião, os Círculos de Controle de Qualidade (CCQ) apresentam soluções criativas para problemas relativos à operação e produção. Para isso, conciliam aspectos técnicos e humanos, respondendo às necessidades organizacionais e pessoais, informa a assessoria de comunicação da empresa.

Nesta edição, foram selecionados quatro grupos para apresentação dos trabalhos. O grupo vencedor como melhor apresentação e projeto destaque foi o Grupo Evolução, formado pelos empregados Girley Almeida de Souza; Sérgio Resende de Oliveira; Ricardo Panicali Carlech; Heider Soares Martins; Leonardo Alexandre Ramos; Allan Christian Sousa Silva e Dierley Valadares Moura. O facilitador do grupo é o empregado Marcos Grossi.

O projeto vencedor consiste em um Separador para retirar a areia e finos (palitos), provenientes do processo de fabricação. Esses materiais geralmente causam distúrbios na operação do Digestor 2 (alimentação), além de um desgaste prematuro nos equipamentos da área de cozimento, lavagem e depuração. Após a implantação do Separador, ficou evidente a eficiência do projeto, devido à estabilidade na alimentação do digestor (Os digestores podem ser vistos como grandes reatores de cozimento onde a madeira picada – cavacos, é misturada ao licor branco e aquecida para a transformação da madeira em pasta celulósica).

Qualidade

O conceito de Círculos de Controle de Qualidade (CCQ) teve origem no Japão, em 1962, no período pós-guerra. Em 1963 expandiu-se no Japão e em outros países, chegando ao Brasil em 1971. Mas somente em 1990, com a chegada do conceito de Controle Total de Qualidade, o CCQ foi se tornando uma prática nas empresas brasileiras.

Muitas vezes a solução dos problemas enfrentados nos processos está na mão dos empregados. Portanto, os CCQ proporcionam a eles a oportunidade de contribuir eficazmente com a melhoria da organização, por meio do levantamento das possíveis soluções para os problemas apresentados.


Encontrou um erro? Comunique: [email protected]

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: