Cidade Fiscal é representada em maquete gigante

Divulgação

Em sala de aula, os alunos trabalharam o conceito em fevereiro deste ano, quando aprenderam sobre arrecadação tributária, orçamento e despesas

Você sabe para onde são destinados os impostos arrecadados em sua cidade? Uma grande maquete em exibição no salão de entrada da Prefeitura de Ipatinga, fruto do projeto “Mundo do Trabalho e Cidadania”, que envolve alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da cidade, ajuda a compreender esta dinâmica. No primeiro dia da exposição, nesta segunda-feira (1), o crédito da montagem artesanal foi para os estudantes da Escola Municipal Márcio Andrade Guerra, do bairro Veneza II.

Em sala de aula, os alunos trabalharam o conceito em fevereiro deste ano, quando aprenderam sobre arrecadação tributária, orçamento e despesas. E para mostrar o que assimilaram, construíram a Cidade Fiscal feita com materiais diversos como madeirite e recicláveis. Tudo foi construído na escola.

O cofre público é didaticamente representado por uma caixa preta com cifrões. Na cidade fiscal ainda é possível identificar as escolas, quadras poliesportivas, campos de futebol, o prédio da Prefeitura Municipal, praças públicas, a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), o comércio, casas e outros pontos. Pela maquete gigante é possível compreender a destinação dos impostos recolhidos.

“Esta Cidade Fiscal ainda é feita de ruas, e há setas que indicam onde o dinheiro público está sendo investido, como na área da educação, no esporte, saúde, etc. É uma reprodução bem real daquilo que foi proposto em sala de aula e que os alunos, com muita felicidade, conseguiram reproduzir”, disse Claudineia de Oliveira Tavares Gomes, coordenadora da EJA na Escola Márcio Andrade Guerra.

Tributonazol

Outra curiosidade apresentada na exposição recebeu o nome sugestivo de Tributonazol, um “medicamento” com uma bula de indicação e modo de uso. Numa cápsula contida nele, é possível encontrar informações sobre os tributos e as formas de aplicação. A principal indicação (ou objetivo) é adquirir conhecimentos sobre os impostos de cada lugar do mundo. Modo de uso: apenas uma vez ao dia.

Mostras diárias

A exposição traz ainda produtos de limpeza fabricados pelos próprios alunos em sala de aula. O trabalho envolve todos os alunos das oito escolas de Educação de Jovens e Adultos (EJA) que funcionam no município. A ideia é cada dia uma destas escolas exponha as atividades na entrada da prefeitura.


Encontrou um erro? Comunique: [email protected]

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: