CNDL solicita preços estáveis aos comerciantes e pede solidariedade à população durante a greve dos caminhoneiros

A CNDL pediu prudência e senso de coletividade no momento de crise. A nota também registrou a reprovação da entidade sobre qualquer prática abusiva de preço

Em nota divulgada nesta terça-feira (29), a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) solicitou aos associados à prática de preços estáveis durante o período da greve dos caminhoneiros. Os caminhoneiros reivindicam a baixa no valor do diesel e menos tributos no combustível.

A greve, que chegou hoje ao nono dia, causou diversos reflexos em todo o país. Dentre eles, a falta de abastecimento. Os postos de combustíveis ficaram sem álcool, gasolina e diesel. A Central de Abastecimento do estado (Ceasa Minas) também ficou sem estoque. Devido à falta de alimentos na Ceasa, alguns comerciantes chegaram a vender o saco de batatas por R$ 200. Antes da falta de abastecimento, o preço normal do saco de batatas era de R$ 80.

A CNDL pediu prudência e senso de coletividade no momento de crise. A nota também registrou a reprovação da entidade sobre qualquer prática abusiva de preços. A CNDL informou também que apoia a greve dos caminhoneiros e é contra o excesso de tributos praticados pelo governo.

Anexos para downloads:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: