Cruzeiro está confiante para se classificar contra o Boca nesta noite

Bruno Haddad/Cruzeiro

Jogadores cruzeirenses estão determinados para vencer mais um adversário de grande tradição

Nesta quinta-feira, um dos maiores clássicos do futebol mundial será disputado no Mineirão. Cruzeiro e Boca Juniors voltam a se enfrentar pela segunda partida das quartas de final da Copa Libertadores. O time celeste terá que reverter a vantagem de dois gols do rival argentino construído no duelo conturbado pela arbitragem no La Bombonera, em Buenos Aires.

Será o 16º confronto entre os gigantes sul-americanos e o equilíbrio é evidente. São seis vitórias celestes contra seis vitórias dos argentinos e três empates. Cada equipe marcou exatos 16 gols.

No Mineirão, palco do embate desta noite, aconteceram sete encontros entre os dois clubes. O Cruzeiro mostrou toda a sua força em casa, com cinco vitórias contra um empate e apenas uma derrota, marcou 12 gols e sofreu sete. Ainda no Gigante da Pampulha, pela Libertadores, são três confrontos, com duas vitórias do Cruzeiro e uma do Boca. O Cruzeiro marcou quatro gols e sofreu três.

Os números mostram equilíbrio, reforçando o potencial do time mineiro diante da equipe mais tradicional da Argentina. No entanto, logo mais o desafio da permanência na Libertadores vai exigir uma façanha. Além da necessidade de marcar no mínimo duas vezes para decidir nos pênaltis, o Cruzeiro não pode levar gol.

O técnico Mano Menezes tem reafirmado que o time saberá dar a resposta que a torcida espera em mais um momento crítico na temporada. Na preparação para o grande duelo, o treinador realizou alguns testes, mas guardou algumas alternativas a sete chaves. E também não adiantou a formação para começar a partida.

Os jogadores, além da motivação natural para escreverem um capítulo memorável, contaram com a motivação extra das torcidas organizadas, que colocaram faixas perto das residências dos atletas para manifestar confiança e reafirmar o apoio total nesta noite, enchendo novamente o Mineirão.

Boca ousado

Ainda em Buenos Aires, pouco antes do embarque da delegação para Belo Horizonte, o técnico do Boca Juniors, Guillermo Schelotto, disse que o time argentino não “vai dormir” e ficar no conforto da vantagem conquistada em La Bombonera.

Segundo ele, os jogadores foram orientados a jogar com personalidade, para evitar que o Cruzeiro se imponha no gramado para conseguir a vaga nas semifinais. Conforme Schelotto, os jogadores foram orientados a atuar com muita pegada na marcação, e ainda para ficarem atentos às possibilidades de contra-atacar.

Ficha Técnica

Cruzeiro x Boca Juniors

Motivo: Quartas de final da Libertadores
Data: 4/10/18
Local: Mineirão
Horário: 21h45

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Robinho, Thiago Neves e Arrascaeta; Barcos. Técnico – Mano Menezes

BOCA JUNIORS: Rossi; Buffarini, Isquierdoz, Magallán e Mas; Barrios, Nández e Pablo Pérez; Zárate, Villa e Pavón. Técnico – Guillermo Schelotto

ARBITRAGEM
Andrés Cunha (URU). Assistentes – Nicolás Tarán e Mauricio Espinosa. Quarto árbitro: Jonhatan Fuentes. VAR: Leódan Gonzalez (URU).


Encontrou um erro? Comunique: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: