Datafolha: em meio a rejeição, Lula lidera intenções de voto, com 39%

Apesar das intenções de voto, o petista, que está preso desde abril por corrupção passiva, apresentou 34% de rejeição dos eleitores e só perde nesse quesito para Jair Bolsonaro, que tem 39% de rejeição


se-eleito-fernando-haddad-dara-perdao-judicial-a-lula.jpg
Amado e odiado, candidatura de Lula divide eleitores (Foto: Reprodução)

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera as intenções de voto, com 39%. A pesquisa foi realizada pelo instituto Datafolha e encomendada pelos jornais OGlobo e Folha de São Paulo. Com sua candidatura indefinida, desde que o PT apresentou o pedido de registro do candidato ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pelo menos sete impugnações foram registradas por partidos políticos e o Ministério Público Federal (MPF).

O petista está preso desde abril por corrupção passiva em desdobramentos da operação Lava Jato e é condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão. Se Lula vai ou não ser candidato confere ao TSE decidir. A situação faz com que Lula figure também na lista dos mais reprovados, com 34%. Nesse quesito, o petista perderia apenas para o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), que tem 39% de reprovação.

Seguindo as intenções de voto, Bolsonaro aparece em segundo, com 19%, seguido por Marina Silva (Rede), com 8%. O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) aparece com 6%, seguido por Ciro Gomes (PDT), que tem 5%. Alvaro Dias (Podemos) aparece com 3% e João Amoedo (Novo) soma 2% das intenções. Henrique Meirelles (MDB), Guilherme Boulos (PSOL), Cabo Daciolo (Patriota) e Vera (PSTU) têm 1% cada.

Cenário sem Lula

Caso o ex-presidente Lula não possa ser candidato, os níveis de intenção de voto para Jair Bolsonaro crescem para 22% e Marina para 16%. Eles são seguidos por Ciro, com 10% e Alckmin, com 9%. O provável substituto de Lula, Fernando Haddad (PT), apresenta 4%. Amoêdo e Meirelles têm 2%. Já Vera, Daciolo e Boulos seguem com 1% das intenções.

O instituto também perguntou aos participantes se o apoio de Lula os levaria a votar em algum candidato. 48% responderam que não, 31% disseram que o fariam com certeza e 19% afirmaram que talvez. Já o apoio do atual presidente da República, Michael Temer (MDB), faria com que 87% das pessoas não votassem no candidato apoiado.

Segundo turno 

Nas simulações de segundo turno, Lula venceria em todos os cenários. Alckmin perderia por 53% a 29%, Marina por 51% a 29% e Bolsonaro por 52% a 32%. Já Haddad seria derrotado por Alckmin (43% a 20%) e Bolsonaro (38% a 29%).

Em caso de disputa dos dois principais candidatos de direita, Bolsonaro e Alckmin, o tucano venceria por 38% a 33%. Alckmin também venceria Ciro (37% a 31%) e apenas perderia para Marina Silva (41% a 33%).

O estudo Datafolha foi realizado entre os dias 20 e 21 de agosto, com 8.433 pessoas de 313 municípios brasileiros. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

G.R

Anexos para downloads:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: