Deputados disputam controle da CPI de Brumadinho na Câmara

Duas Comissões Parlamentares de Inquérito devem ser instaladas, uma na Câmara dos Deputados e outra no Senado, para investigar o rompimento da barragem em Brumadinho.

No Senado, a criação da CPI foi lida no plenário e os partidos já podem indicar os integrantes.

A comissão pode ser instalada na próxima semana e estabeleceu, como metas, identificar os responsáveis pelo desastre; as falhas dos órgãos fiscalizadores, além de descobrir os autores dos laudos técnicos que atestaram a segurança da barragem.

Outro objetivo é tomar providências para evitar novos acidentes.

Enquanto isso, na Câmara uma disputa pelo controle da CPI opõe de um lado, a deputada do PSL de São Paulo, Joice Helsseman, e do outro a bancada mineira na casa.

Autora do requerimento pedindo a CPI, Joice critica a relação de parlamentares de Minas Gerais com as mineradoras.

Citado na fala da deputada, o coordenador da bancada mineira, Fábio Ramalho, do MDB, defendeu que a CPI fique com parlamentares do estado.

Paralelo a essa disputa, o deputado Rogério Corrêa, do PT mineiro, tenta articular a criação da CPI mista de deputados e senadores.

O parlamentar diz contar com as assinaturas necessárias para unir as comissões das duas casas em uma só.

No plenário da Câmara, nesta quarta-feira (13), uma comissão geral debateu a tragédia de Brumadinho. Moradores, movimentos sociais, procuradores e bombeiros de Minas Gerais se pronunciaram.

A agricultora Soraia do Campos Nunes, lamentou que a comunidade não teve os pedidos emergenciais atendidos pela empresa Vale.

Entre os pedidos dos moradores está o reassentamento de agricultores afetados com os rejeitos da mineração.

A Vale não esteve presente.

Por Rádio EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: