Mineração pode comprometer Serra da Piedade em Caeté, garante ambientalistas

Após a concessão de licenças de Pesquisa e de Instalação à AVG Mineração em uma área de influência da Serra da Piedade, localizada em Caeté, na região Metropolitana de Belo Horizonte, ambientalistas se mobilizam para que o processo seja suspenso.

O processo está marcado para ser apreciado nesta sexta-feira (25), em reunião da Supram – Superintendência Regional de Meio Ambiente. Os ambientalistas estão preparando documentos e ações judiciais para barrar o projeto.

A área de atuação da mineradora foi adquirida da Brumafer e, devido ao local estar comprometido, um acordo foi feito junto ao estado para que à área fosse recuperada. Conforme o documento de ajuste, a mineradora poderia retirar e se beneficiar do minério da área danificada para obter recursos para o trabalho de restituição.

A ambientalista, Maria Teresa Vianna, do Movimento SOS da Piedade, afirmou que o problema é que agora, a empresa apresentou um pedido de licenciamento para minerar em áreas ainda não atingidas, assim ferindo o acordo feito com os Ministérios Públicos Federal e Estadual.

O espeleólogo e conselheiro do Monumento Natural da Serra da Piedade, Luciano Faria, destaca que há pelo menos 30 cavernas que vão ser destruídas ou vão sofrer impactos diretos de atividades minerarias.

A AVG Mineração e a Semad – Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

Anexos para downloads:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: