Ministério Público pede interdição parcial de presídio em Alfenas devido a superlotação

O Ministério Público de Minas Gerais fez um pedido de interdição parcial de um presídio em Alfenas, no Sul de Minas Gerais. O Ministério afirma que a unidade prisional está com número de detentos acima da capacidade. Atualmente, o presídio comporta 191 detentos, em 24 celas. Porém, o Ministério Público informou que 526 detentos, entre homens e mulheres, cumprem pena na unidade.

 

divulgacao

 

No pedido enviado à Justiça, a instituição pede que novos presos não sejam mandados ou transferidos para a unidade, e que os detentos que ultrapassam a capacidade do presídio sejam transferidos para outras unidades prisionais em até seis meses. Caso essas medidas não sejam atendidas de imediato, o Ministério Público pediu uma redução da população carcerária de maneira que chegue a 295. Nas atuais condições, cada detento tem um espaço de liberdade disponível na cela de apenas um metro quadrado

Anexos para downloads:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: