Ministro Edson Fachin retira de Sérgio Moro três processos contra Lula

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), tirou do juiz Sérgio Moro três casos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que tiveram origem nas delações premiadas de executivos e ex-funcionários da Odebrecht.

Um diz respeito ao suposto tráfico de influência do ex-presidente, que teria recebido vantagens indevidas para atuar em favor da empresa e em prejuízo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Outro trata da suposta atuação de Lula e também da ex-presidente Dilma Rousseff em favor da liberação de recursos do BNDES para a construção das usinas hidrelétricas de Jirau e de Santo Antônio, ambas em Rondônia.

edson-fachin
Fachin retira processos de Lula das mãos de Sérgio Moro; a Procuradoria-Geral da República se manifestou contra a retirada dos processos, de Moro, alegando que guardam relação com as investigações da Lava Jato conduzidas no Paraná.

Eles também teriam atuado para acelerar licenças ambientais, segundo o depoimento de Emílio Odebrecht e de Henrique Serrano de Prado, ex-executivo da área de Energia. Esses dois casos foram enviados à Justiça Federal em Brasília.

Um terceiro caso trata do suposto pagamento de mesada, pela Odebrecht, a José Ferreira da Silva, o Frei Chico, líder sindical e irmão de Lula, segundo relatos dos ex-executivos da empresa Hilberto Mascarenhas Filho e Alexandrino Alencar. Este processo foi encaminhado para a Justiça, em São Paulo.
Nas três situações, a Procuradoria-Geral da República se manifestou contra a retirada dos processos, de Moro, alegando que guardam relação com as investigações da Lava Jato conduzidas no Paraná.

No início de abril, quando os processos foram remetidos a Sérgio Moro, o ex-presidente Lula negou qualquer ilegalidade, afirmando que as acusações eram “frívolas” e “sem nenhuma materialidade”.

 

Anexos para downloads:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: