Motoristas e lojistas defendem estacionamento rotativo

Wôlmer Ezequiel

Desde a desativação dos parquímetros, em maio de 2017, o Centro de Ipatinga conta apenas com um modelo provisório, sem fiscalização

Com a volta do estacionamento rotativo em Ipatinga, condutores de veículos que frequentam o Centro e bairro Horto, terão que se preparar a nova realidade. Nas ruas, motoristas e lojistas opinam acerca do novo sistema em fase de preparação.

Para a motorista Luandra de Oliveira, o retorno da rotatividade irá facilitar muito a rotina dos clientes, que às vezes precisam comprar ou trocar alguma mercadoria no Centro de Ipatinga, mas não têm muito tempo disponível para sair à procura de estacionamento. “Atualmente, é difícil conseguir uma vaga no Centro. Dependendo do horário que a gente chega, é preciso ficar circulando os quarteirões várias vezes até encontrar alguma vaga. Ou então, a gente acha uma bem distante da loja que pretende entrar. Conheço até pessoas que preferem fazer compras em outras cidades vizinhas”, explicou.

A motorista Diandra Lacy, que também frequenta o Centro de Ipatinga várias vezes ao longo da semana, acredita que o novo modelo rotativo evitará que as pessoas deixem o seu veículo estacionado na rua durante todo o dia. “É muito comum chegar ao Centro em horário comercial e não achar vaga para estacionar. Então, isso dificulta a circulação de clientes e trava muito o trânsito. Com a volta do estacionamento rotativo será possível que mais pessoas tenham acesso as ruas do Centro”, afirmou.

Lojistas
Proprietário de uma loja na avenida 28 de Abril, Mauro Bretas avalia o estacionamento rotativo como fundamental para o comércio uma vez que, constantemente, recebe reclamações de seus clientes, que não conseguem estacionar seus veículos. “Hoje quase ninguém encontra vaga no Centro. Então, precisamos que o rotativo volte a funcionar o mais rápido possível para que os clientes voltem a ter vaga. Com isso, eles passam a consumir mais e automaticamente, também ajudam a aquecer mais a economia”, destacou.

Lojista na rua Mariana, Eurípedes Duarte da Costa ressalta que é preciso acesso dos clientes ao estacionamento com mais facilidade para evitar prejuízos ao comércio. “Já era para ter voltado o modelo rotativo de estacionamento, porque está fazendo muita falta. Eu acredito que a cobrança da rotatividade vai coibir que funcionários de estabelecimentos comerciais e de instituições públicas utilizem o estacionamento para uso próprio, ocupando vagas o dia todo, uma vez que será feita uma cobrança para estacionar um veículo. Acredito que isso forçará a rotatividade”, pontuou.

Entenda
No dia 16 deste mês, representantes de 15 empresas se apresentaram ao Departamento de Suprimentos da Prefeitura de Ipatinga, interessadas em participar do processo de licitação. Desde o ano passado, quando houve o fim dos parquímetros, o Centro de Ipatinga ficou sem um estacionamento rotativo definitivo, contando apenas com um modelo provisório, com a utilização de talões a partir do mês de novembro. Atualmente, sem fiscalização, o modelo não funciona como deveria.

Agora, a empresa que sair vencedora da licitação passará por um processo de validação que envolverá, entre outros aspectos, apresentação tecnológica, plano de trabalho e teste do software na rua. O novo sistema de Estacionamento Rotativo em Ipatinga será online e em tempo real. O usuário irá baixar um aplicativo no celular por meio das lojas virtuais, fazer um cadastro e, por meio dele, adquirir créditos referentes aos valores. Conforme a administração municipal, a previsão é que o nome da empresa vencedora do processo licitatório seja divulgado em 60 dias, contando a partir do dia 16 deste mês.


Encontrou um erro? Comunique: [email protected]

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: