Neste mês de junho, onze mineiros foram premiados durante o Mundial do Queijo de Tours, na França

O Queijo Minas Artesanal fez jus ao título de Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro que possui e toda a fama que consagra o estado até mesmo como a terra do pão de queijo com café. Isso porque, agora em junho, onze mineiros foram premiados durante o Mundial do Queijo de Tours, na França.

Entre as medalhas do Queijo Minas Artesanal uma superouro, sete pratas e três de bronze, um verdadeiro sucesso no Salão Internacional do Queijo, já que no concurso concorreram mais de 700 produtos de 20 países.

A medalha superouro foi conquistada pela produtora Marli Leite da Fazenda Caxambu em Araxá. Entre os ganhadores da prata estão três queijos da região do Serro, dois da Canastra e um de Cruzília, no Sul de Minas. Dos três mineiros que receberam o bronze um é do Serro, um de Tiradentes e de Alagoa, também no Sul do estado.

Os mineiros que foram premiados além do concurso, aproveitaram a ida à França para realizar uma Missão Técnica da Faemg e, a convite da ONG SerTãoBras com o objetivo de acompanhar os processos de fabricação, maturação e harmonização de queijos franceses. Parabéns aos premiados!

queijo-foto-carlos-alberto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: