OEA elogia rapidez na apuração de votos, mas diz que fake news impactaram 1º turno

A grande quantidade de notícias falsas, as fake news, e a lentidão da Justiça ao julgar registros de candidaturas impactaram negativamente o primeiro turno das eleições no Brasil. Essa é a conclusão do relatório preliminar divulgado nessa segunda-feira pela Missão de Observação Eleitoral da OEA, Organização dos Estados Americanos.

Foi a primeira vez que 41 especialistas de 18 nacionalidades acompanharam as eleições no país. Para eles, tanto as instituições brasileiras quanto a imprensa têm se esforçado no combate às mentiras, mas o desafio é conseguir levar a verdade para os grupos privados de discussões, como os do WhatsApp.

Já sobre a ação da Justiça, os observadores afirmaram que, durante o momento do voto, várias candidaturas ainda dependiam de decisões judiciais para serem validadas. Isso, de acordo com o relatório, gerou incerteza no processo eleitoral.

A missão da OEA vistoriou o sistema eletrônico de votação. Considerou as urnas eletrônicas seguras e elogiou a rapidez na apuração dos votos. Pediu que, para o segundo turno, os candidatos evitem a polarização e valorizem o debate de ideias, de forma pacífica.

O relatório final dos observadores internacionais será divulgado somente após o segundo turno, que também será acompanhado pela OEA.

Anexos para downloads:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: