Pagamento parcial dos salários não desmobiliza servidores de Educação

Divulgação

Servidores de Educação da rede estadual promoveram na sexta-feira uma manifestação no Centro de Ipatinga

Mesmo com a divulgação do governo do estado de Minas Gerais, das datas do pagamento dos servidores de Educação no fim da tarde de sexta-feira, o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE) afirma que o anúncio não atende à demanda da categoria. Segundo a nota publicada pelo sindicato, a medida adotada pelo estado foge completamente da política praticada para as demais categorias do funcionalismo. “De acordo com o governo, o valor que ele pagou para as demais categorias (R$ 3 mil) foi integralmente. Já para a educação ele está parcelando em três vezes, ou seja, para a Educação o governo está parcelando o que deveria ter sido pago numa única parcela, com os demais servidores estaduais”.

A nota ressalta que, conforme a decisão do 11º Congresso do Sind-UTE/MG, a categoria suspenderia suas atividades até o pagamento integral da primeira parcela. “Como isso não foi feito pelo governo, a paralisação permanecerá”, avisa. O Sind-UTE/MG convocou um ato estadual para a próxima terça-feira (19) na Praça da Liberdade e orienta as subsedes a continuarem organizando atos locais para o diálogo com a comunidade escolar sobre a situação que enfrentam.

SEF

A Secretaria de Estado de Fazenda (SEF) pagou na sexta-feira (15) até R$ 1,5 mil para parte dos servidores ativos do Executivo. Com isso, a grande maioria dos servidores terá recebido, nesta data, a primeira parcela ou o valor integral dos seus provimentos referentes ao mês de maio.

Na terça-feira (19), será feito o pagamento de até R$ 1.000 para o restante dos servidores inativos. Os depósitos dos demais valores continuarão sendo feitos à medida que o fluxo de caixa for normalizado. Com a esperada regularização da arrecadação do Estado nos próximos dias, a segunda parcela do salário continua prevista para o dia 25/6.

MANIFESTAÇÃO EM IPATINGA

Servidores de Educação da rede estadual promoveram na sexta-feira uma manifestação no Centro de Ipatinga contra o atraso do pagamento dos salários. De acordo com o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE), subsede em Ipatinga, os servidores e professores da rede estadual estão com as atividades paralisadas desde segunda-feira (11) e só voltarão a trabalhar após o pagamento da primeira parcela do salário.


Encontrou um erro? Comunique: [email protected]

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: