PF e MP investigam fraude de licitações na reforma do hospital da Universidade Federal de Juiz de Fora

Fraudes em uma licitação da ampliação do hospital da Universidade Federal de Juiz de Fora levaram o Ministério Público e a Polícia Federal a deflagrarem, nesta quarta-feira, a operação “Editor”.

Segundo as investigações, representantes da universidade e da empresa contratada para a reforma editaram o documento com datas retroativas. O preço da obra saltou de R$149 milhões para mais de R$244 milhões.

O levantamento indica um prejuízo de R$19 milhões devido aos crimes de fraudes em licitação, falsidade ideológica em documentos públicos, concessão de vantagens contratuais indevidas e superfaturamento.

De acordo com a Polícia Federal, estão sendo cumpridos cinco mandados de prisão preventiva contra ex-servidores da universidade e empresários vinculados a uma empresa de engenharia.

Outros dez mandados de busca e apreensão e um de suspensão do exercício da função pública também estão sendo cumpridos.

Anexos para downloads:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: