TJMG suspende os salários de doze vereadores de Santa Bárbara

O TJMG – Tribunal de Justiça de Minas Gerais suspendeu o pagamento dos salários de doze vereadores de Santa Bárbara, na região Central do estado, após serem afastados pela Operação Apolo 13, da Polícia Civil. São investigados crimes de corrupção, falsificação de documentos e fraude em licitações.

Segundo a juíza Fabiana Gonçalves é extremamente afrontoso à população uma gestão com gastos tão excessivos, já que cada vereador recebia R$ 7.596 por mês.

Além disso, só no mês de março, a Câmara Municipal da cidade gastou R$ 174,7 mil com os salários de onze vereadores ativos e dos doze que foram afastados.

Dez pessoas foram presas durante a operação, sendo quatro vereadores. Além disso, sete inquéritos já foram concluídos, com 100 pessoas indiciadas.

Os quatro parlamentares presos são: Geraldo Magela Ferreira do DEM, Luiz Fernando Hosken Fonseca do PSL, Ermelindo Francisco Ferreira também do PSL e Juarez Camilo Carlos do PSDB, que era presidente da Câmara.

Vale ressaltar que a Operação Apollo 13 foi deflagrada em julho do ano passado, quando nove pessoas foram presas. O delegado Domiciano Monteiro afirma que os inquéritos já apuraram desvios que somam mais de R$ 4 milhões.

Anexos para downloads:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: