Violência contra a mulher é tema de encontro em Ipatinga

Divulgação

O encontro possibilitou a interação entre policiais da PC e do Creas

Uma iniciativa conjunta e inédita entre Polícia Civil e Secretaria Municipal de Assistência Social de Ipatinga promoveu uma reflexão sobre a questão da violência contra a mulher no município por meio de um encontro realizado no dia 26. O evento reuniu cerca de 100 policiais da 12ª Delegacia de Polícia Civil de Ipatinga. O evento foi realizado no auditório da sede da Polícia Civil.

O titular da Delegacia Regional de Polícia Civil de Ipatinga, Thiago Alves Henriques, abordou em palestra o acolhimento à mulher vítima de violência. Ele destacou aspectos como a vulnerabilidade das vítimas e como chegam à delegacia para serem atendidas.

Políticas públicas desenvolvidas pela Prefeitura de Ipatinga foram apresentadas pela diretora do Departamento de Proteção Social Especial e da equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). “Trata-se de uma questão de alta complexidade que requer uma série de cuidados e muita sensibilidade nas interferências”, observou.

O representante do Ministério Público que atua na 8ª Promotoria de Justiça, Mateus Beghini Fernandes, explanou sobre os aspectos legais da Lei Maria da Penha, que garante a proteção das mulheres contra qualquer tipo de violência doméstica, seja física, psicológica, patrimonial ou moral.

Segundo a diretora do Departamento de Proteção Social Especial, Cláudia Castro, “a reunião possibilitou uma reflexão ampla sobre a questão da violência para melhorar o atendimento às vítimas, socorrer aquelas mulheres que têm receio de procurar ajuda e consideram que estão diante de uma situação irreversível”. “Ampliamos o olhar para a posição da mulher na sociedade, que é namorada, esposa, mãe de família, para tentar tratar com mais eficiência este problema, que atinge inúmeras famílias”, citou Cláudia Castro.

A integração entre os agentes empenhados em soluções para a problemática, na visão de Cláudia, foi o maior ganho do evento. “A aproximação entre os profissionais do Creas e da Polícia Civil certamente é fator determinante para o êxito das ações reparadoras e de inibição das ocorrências. Foi um momento especial para esclarecer qual é o papel do poder público nesse fluxo de atendimento à mulher vítima de violência em Ipatinga”, citou.


Encontrou um erro? Comunique: [email protected]

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: