Volume de drogas apreendidas no Aeroporto Internacional de Confins aumentam 13% em relação a 2017

A Polícia Federal relatou que de janeiro até julho deste ano, cerca de 12 quilos de cocaína já foram apreendidos com pessoas que tentavam embarcar para outros países no Aeroporto Internacional de Confins, na grande Belo Horizonte. O volume recolhido é 13% maior do que em 2017.

Um jovem de 20 anos que tinha como destino Lisboa, em Portugal, foi apreendido no último domingo (5) com 100 cápsulas da droga no intestino.

Além disso, nessa mesma semana, uma mulher já havia sido presa ao tentar viajar para Joanesburgo, na África do Sul, levando na mala cinco quilos de pasta base do entorpecente. Em troca, a mulher iria receber a quantia de US$ 400,00 o equivale a R$1.492,96.

No mês de julho as apreensões de skunk, ou seja, uma variedade mais potente da maconha também extrapolaram os volumes de 2017, segundo a Polícia Federal. Já foram recolhidos 28,5 quilos da droga que foram encontrados por militares, sendo quase 19% a mais do que a quantidade recolhida no ano anterior.
O delegado federal e chefe da Delegacia de Repressão, Dr. Elster de Moraes, afirma que o crescimento dos flagrantes está ligado à ampliação do aeroporto de Confins, que passou a receber um número maior de voos internacionais.

Moraes ainda ressalta que existem homens e mulheres de diversas idades, muitas vezes vindos da classe média alta, dispostos a se estabelecer no ramo e aliciar cada vez mais pessoas.

Além disso, o delegado informa que a Europa e a África são os principais destinos das substâncias ilícitas que saem do Brasil, principalmente a cocaína. Porém o movimento inverso também acontece, sendo que passageiros chegam ao Brasil com haxixe e drogas sintéticas como o ecstasy.

G.J

Anexos para downloads:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: