Encontro
Amirt

[Zero A Cem] Venda da Jeep, faria Fiat cair da nona para a 17ª posição no mercado mundial

Por: Agência Amirt 05/09/2017 13:06

A consultoria Morgan Stanley avaliou a FCA em US$ 32 bilhões e a Jeep, sozinha, em US$ 33,5 bilhões – a Great Wall tem um patrimônio líquido de US$ 6,8 bilhões

Hoje, voltamos a falar sobre a venda da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) pela chinesa Great Wall.

Bom, a Great Wall não é tão grade quanto o leitor pode imaginar – bom, pelo menos por enquanto. Fundada em 1984, ela é, hoje, a sétima maior montadora da China, com 3,8% de participação no mercado doméstico. No ano passado, ela vendeu pouco mais de 30 mil veículos na China, queda de 66% em relação a 2015. Já sua subsidiária Haval, que só faz picapes e SUVs, cresceu mais de 40% com mais de 930 mil unidades comercializadas. Hoje, o grupo ocupa a 25ª posição mundial, muito à frente de Dodge, RAM, Chrysler e Lancia – que são outras marcas da FCA. Com a compra da Jeep, a Great Wall pularia para a nona colocação global, deixando a Fiat na 17ª posição. A consultoria Morgan Stanley avaliou a FCA em US$ 32 bilhões e a Jeep, sozinha, em US$ 33,5 bilhões – a Great Wall tem um patrimônio líquido de US$ 6,8 bilhões. “Somos uma companhia que trabalha com grandes margens, temos uma boa reserva e acesso ao mercado de capitais que nos permite bancar este negócio”, garantiu Hui. Mas quais implicações um negócio deste porte traria para a subsidiária brasileira?

Bom, primeiramente, desemprego. Mas sobre isso voltamos a falar, amanhã!

Fábrica da Jeep, em Pernambuco: enquanto Brasil se desindustrializa, governo chinês impulsiona ofensiva global de US$ 1,5 trilhão, nos próximos dez anos

Fábrica da Jeep, em Pernambuco: enquanto Brasil se desindustrializa, governo chinês impulsiona ofensiva global de US$ 1,5 trilhão, nos próximos dez anos

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: