Funed produz e disponibiliza vacina contra a meningite C para o Ministério da Saúde

Como parte do Programa Nacional de Imunização (PNI), o Governo de Minas Gerais tem produzido e disponibilizado doses da vacina contra a meningite C para o Ministério da Saúde. O estado é sede do único laboratório farmacêutico oficial responsável pela produção e entrega da meningocócica C.

Produzido pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), o produto é exigência na Campanha Nacional de Multivacinação, que está em andamento em todo o país, até o dia 30 de outubro. Vacinas contra a poliomielite e outras previstas no calendário básico de vacinação da criança e do adolescente também são exigidas.

A gerente do projeto de transferência de tecnologia da vacina meningocócica C, Shirley Lasmar Lima, explicou que a Funed se compromete com um cronograma de entrega para o Ministério, que assegura o abastecimento da saúde pública e a manutenção de um estoque estratégico, em caso de surtos. Em Minas Gerais, as ações para ampliar as campanhas de vacinação são realizadas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).

Meningite C

A doença é uma infecção aguda grave, causada pela bactéria Neisseria meningitidis (meningococo). Ela evolui rapidamente e tem elevados índices de letalidade e de sequelas nos sobreviventes, como cegueira, surdez e amputação de membros. Ela também pode atingir o sistema neurológico.

A infecção pode ser apresentada como meningite, que é a doença no sistema nervoso central ou como meningococcemia, que é a infecção generalizada. Ela é apresentada de forma grave em todas as faixas etárias, mas é mais frequente em crianças com até cinco anos de idade. Em bebês com até um ano, a doença é ainda mais grave.

A analista do Serviço de Farmacovigilância e Estudos Clínicos da Diretoria Industrial da Funed, Cristina Silva, salientou a importância da vacina. “A imunização com a vacina meningocócica C conjugada é muito importante a partir dos 2 meses de idade, já apresentando elevada eficácia e proteção prolongada quando realizada conforme recomendado – nas idades, com doses e reforços preconizados”, ressaltou.

Ela ainda falou sobre a introdução da substância nas campanhas do estado. “A vacina meningocócica C conjugada foi introduzida na campanha de vacinação do estado de Minas Gerais, em 2009, e no Programa Nacional de Imunizações (PNI), em 2010”.

Existem cinco subgrupos da bactéria que podem causar a doença, são eles, A, B, C, W e Y. Os fatores que contribuem para a disseminação variam com o passar dos anos e depende das regiões. Segundo a analista, o sorogrupo C é o mais frequente no Brasil. As medidas de imunização e as campanhas de vacinação, diminuíram a circulação da doença em todo o país, e continua contribuindo na queda dos casos.

Transferência de tecnologia

Para a transferência do processo produtivo da vacina, a Fundação possui uma parceria com a companhia farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK). O objetivo da colaboração é garantir as doses da vacina em nível nacional, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). A parceria já dura 10 anos e 100 milhões de doses da Meningocócica C já foram distribuídas no país.

 

 

Anexos para downloads:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: